PIX 2021: Banco Central anuncia ESTAS novidades para os usuários

Pontos-chave
  • Pix Saque e Pix Troco permitirão a retirada de dinheiro em espécie;
  • O Banco Central propõe o limite de quatro saques gratuitos por mês;
  • O valor diário está proposto para ser de R$ 500,00.

Nesta segunda-feira (10), o Banco Central abriu uma consulta pública sobre novos serviços relacionados ao Pix 2021. A autoridade pretende disponibilizar duas novas modalidades, o Pix Saque e o Pix Troco, que permitirão a retirada de dinheiro em espécie.

Pix 2021: Banco Central anuncia estas novidades para os usuários
Pix 2021: Banco Central anuncia estas novidades para os usuários (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Até o dia 9 de junho, os correntistas e clientes poderão apresentar sugestões ao Banco Central.

Os dois serviços devem funcionar a partir do segundo semestre deste ano, mas o BC aguardará o resultado da consulta pública. Dessa forma, será possível aperfeiçoar o Pix Saque e o Pix Troco.

As duas novidades permitirão a retirada de recursos em espécie. A diferença entre os dois é que o Pix Saque é uma transação exclusivamente para saque, enquanto o Pix Troco está associado a uma compra ou prestação de serviço.

De acordo com o BC, os serviços proporcionarão mais praticidade para os clientes. Os usuários terão mais conveniência para o serviço de saque.

Além disso, haverá o aumento da competição no sistema financeiro. Neste sentido, as novidades trariam melhores condições de oferta e de precificação dos serviços de saque.

Funcionamento destas novidades para o Pix 2021

De acordo com o BC, os serviços funcionarão como um pagamento via Pix. O usuário fará a leitura de um QR Code, autenticará o pagamento e comandará a transferência.

No entanto, ao invés de receber um produto ou serviço em contrapartida, o usuário receberá o correspondente valor em dinheiro em espécie. A autoridade monetária ressalta que todas as pessoas que tiverem conta em uma das instituições participantes do Pix poderão aproveitar os novos serviços.

As modalidades serão disponibilizadas por agentes de saque. Estes podem ser estabelecimentos comerciais ou empresas de outros tipos e instituições especializadas na oferta de serviços de saque.

O Pix Saque ainda poderá ser oferecido por instituições financeiras em geral, em suas redes próprias de ATMs — terminais de auto atendimento.

Limite proposto de saques

Conforme a proposta colocada em consulta pública, os usuários terão quatro saques gratuitos por mês, seja utilizando o Pix Saque ou Pix Troco. A partir da quinta transação, o BC afirma que as instituições financeiras ou de pagamentos detentoras da conta do sacador poderão cobrar uma tarifa pela transação.

Segundo o Banco Central, os sacadores não serão cobrados diretamente pelos agentes de saque.

Inicialmente, o BC estipula que o usuário poderá sacar, por dia, um valor máximo de R$ 500,00. A autoridade monetária destaca que ainda definirá este valor máximo.

Ao respeitar o limite máximo, as instituições participantes do Pix e agentes de saque definirão as condições para a prestação do serviço. Sendo assim, os estabelecimentos comerciais e demais agentes de saque poderão definir se querem ofertar apenas o Pix Saque, apenas o Pix Troco — ou ambos.

Estes terão liberdade para escolher os dias e períodos que pretendem disponibilizar as novidades. Ainda será possível definir as informações sobre os valores, entre outros.

A consulta pública está disponível no site do Banco Central. Ela estará aberta para o público até o dia 9 de junho deste ano.

O Banco Central planeja lançar algumas funcionalidades nos próximos meses
O Banco Central planeja lançar algumas funcionalidades nos próximos meses (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Outras funcionalidades anunciadas para o Pix em 2021?

Ao longo dos meses, o Banco Central tem passado a oferecer novas funcionalidades para o sistema Pix.

Desde o dia 30 de abril, os recursos recebidos do auxílio emergencial 2021 podem ser movimentados pelo Pix. A exceção vale nos casos de transferência para conta de mesma titularidade.

A partir de 1º de setembro deste ano, o Pix Agendado não vinculado a um Pix Cobrança será obrigatoriamente ofertado pelas instituições financeiras e de pagamento. O Pix Agendado permite que o usuário pagador agende um Pix parta uma data futura.

Nesta sexta-feira (14), o Pix Cobrança para pagamentos com vencimentos está previsto para ser lançado.

As instituições participantes do Pix que não conseguem oferecer a experiência completa de pagamento — leitura de QR Code e pagamento em data futura — entre 14 de maio a 30 de junho, deverão, no mínimo, possibilitar a leitura e pagamento na data da leitura do QR Code.

No primeiro semestre deste ano, está previsto o lançamento da possibilidade de usar a conta salário para iniciar um Pix e para fazer a portabilidade.
Outra solução a ser lançada será o QR Code do Pagador. Esta opção viabilizará a realização de um Pix mesmo quando pagador estiver off-line.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.