PIX saque e PIX troco: Conheça as novas modalidades propostas para pagamento

Nesta segunda, 10, Carlos Brandt, chefe adjunto do Departamento de Competição e de Estrutura do Mercado Financeiro do Banco Central, disse que as duas novas modalidades do PIX, devem ser lançadas em agosto deste ano. São elas o PIX Saque e PIX Troco. 

PIX saque e PIX troco: Conheça as novas modalidades propostas para pagamento
PIX saque e PIX troco: Conheça as novas modalidades propostas para pagamento (Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Estas novas modalidades permitirão que os usuários do PIX saquem valores em estabelecimentos comerciais ou prestadoras de serviços, ampliando as opções para a população. 

O BC explicou que através do Saque PIX, os usuários podem fazer retiradas de valores da sua conta sem que haja qualquer transação comercial com o estabelecimento.

Na prática, esta nova modalidade é similar a um saque tradicional realizado em um caixa eletrônico. Já o PIX troco está ligado a compra de um serviço ou produto. Quando efetuar o pagamento através do PIX, o usuário pode fazer a previsão de um “troco” em espécie e sacar o dinheiro. 

De acordo com a consulta pública é previsto um limite máximo de saque de R$500 por dia.

Cada usuário pode efetuar até quatro saques gratuitos todos os meses. A partir da quinta transação, as instituições que detém a conta o usuário podem cobrar uma tarifa por cada movimentação.

Segundo Brandt, entre este ano e o próximo serão lançados mais serviços do PIX.

“Daqui a alguns dias entra o Pix Cobrança com Vencimento. Até o fim do ano, tem o iniciador de pagamento no Pix, que vem no projeto de Open Banking”, disse Brandt, se referido ao sistema de compartilhamento de dados de clientes entre instituições financeiras. “Pix por Aproximação chega até o fim do ano também”, complementou.

O Banco Central planeja também autorizar o PIX para situações em que uma das duas partes, seja ela o pagador ou recebedor, ou até mesmo ambas as partes, não estejam conectados a rede. 

“Hoje, para fazer o Pix, as duas partes precisam estar online. Teremos o QR Code offline, em que uma das pontas está offline. E mesmo o duplo offline. O Pix também terá esta possibilidade de pagamento enquanto ambos estão fora da internet. A possibilidade será lançada até o fim do ano ou início do próximo ano”, disse.

Por fim, Brandt confirmou que o PIX Garantido e o débito automático começam a operar ainda este ano.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.