Quem tem direito ao cartão alimentação de R$ 100 dado pelo governo de SP?

O Governo do Estado de São Paulo irá distribuir 50 mil cartões com crédito voltado para a alimentação. O cartão alimentação terá parcelas de R$ 100 e é voltado para as famílias em situação de vulnerabilidade social.

Quem tem direito ao cartão alimentação de R$ 100 dado pelo governo de SP?
Quem tem direito ao cartão alimentação de R$ 100 dado pelo governo de SP? (Imagem: Divulgação/GESP)

Ontem (5), o Governo de São Paulo anunciou a distribuição do cartão alimentação para as famílias carentes. Os contemplados fazem parte do Cadastro Único para programas sociais do Governo Federal.

O cartão alimentação poderá ser usado para a compra de alimentos. Dessa maneira, funcionará como débito e só será permitida a compra em estabelecimentos que vendam produtos alimentícios.

Esse benefício, além de ajudar as famílias em extrema pobreza, também irá injetar R$ 1 milhão no setor. De acordo com a secretária de Assistência e Desenvolvimento Social do estado, Célia Parnes, o cartão alimentação será pago, integralmente, por empresários.

Esses empresários do setor privado fazem parte da Associação Paulista de Supermercados. Esse comitê contribui para o desenvolvimento de ações sociais. Dessa maneira, nenhuma verba será retirada dos cofres públicos.

Esse novo benefício irá substituir a cesta básica que estava sendo entregue pelo governo Estadual todos os meses, desde o início da pandemia.

Segundo Parnes, o cartão dará mais liberdade e diversidade para as mães comprarem produtos que não são contemplados na cesta básica, como verduras, legumes e frutas.

A secretária esclareceu que nem todas as famílias cadastradas no CadÚnico serão contempladas. Será feita uma seleção para identificar as famílias com maior vulnerabilidade social que residem no Estado.

A distribuição dos cartões começou na última terça-feira (3) na Zona Leste de São Paulo. De acordo com o Governo do Estado, 3 mil cartões já foram distribuídos. Essa entrega acontecerá de forma escalonada, com o intuito de evitar aglomerações.

Dessa maneira, o primeiro lote contará com a distribuição de 10 mil cartões. O governo do Estado não informou a data de entrega dos próximos lotes e não apresentou uma data prevista para a conclusão dessa etapa.

Porém, Parnes afirmou que a intenção é ampliar o programa para conseguir beneficiar mais famílias. Porém, para isso, é esperado que haja mais doações da iniciativa privada. Segundo ela, a parceria entre supermercadistas e empresas com o governo do Estado tem sido muito positiva.

Glaúcia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.