Reformas administrativa e tributária voltam a ganhar força no governo Bolsonaro

Uma das prioridades do governo Bolsonaro é fazer Reformas administrativa e tributária. O intuito é abrir espaço no Orçamento Geral da União 2021. A ideia é que com esses cortes o país volte a avançar economicamente.

Reformas administrativa e tributária voltam a ganhar força no governo Bolsonaro
Reformas administrativa e tributária voltam a ganhar força no governo Bolsonaro (Imagem: Marcos Corrêa/PR)

O ministro da Economia, Paulo Guedes já afirmou que as Reformas administrativa e tributária são essenciais para o Brasil. Por esse motivo, são consideradas prioritárias e já estão no programa de governo desde o início.

De acordo com Guedes, o único motivo para ainda não ter sido realizado as Reformas administrativa e tributária foi a pandemia de Covid-19. Porém, após um ano de convívio com a doença, o governo está pronto para retomar as reformas.

Sobre a Reforma tributária, o ministro falou que o foco são os descontos distribuídos nas mais diversas áreas. Além disso, enfatizou a importância de cobrar os impostos dos cidadãos que possuem dívidas.

Mesmo com essas mudanças, o ministro afirmou que a intenção é reduzir os tributos das empresas, a fim de contribuir para o desenvolvimento econômico do mesmo. Porém, os acionistas, ou seja, donos de ações precisam ser inclusos nos tributos e pagar impostos.

Atualmente, reiterou Guedes, esse grupo não paga nada. Como eles recebem dinheiro com base no ganho da empresa é imprescindível que o mesmo contribua com o desenvolvimento do país. Por esse motivo, a não tributação está errada.

O relatório da reforma tributária foi discutido ontem (4) pela Comissão Mista. Essa comissão é formada por deputados e senadores. O Congresso Nacional afirmou um compromisso de votar as Reformas administrativa e tributária ainda este ano.

Além disso, irá votar outras medidas que visam à recuperação econômica do país, diante dos impactos gerados pela pandemia. Porém, é afirmado entre os deputados que apenas a reforma tributária tem chances de ser aprovada neste ano.

De acordo com o que vem sido discutido entre os parlamentares, a tributária tem mais condições de ser aprovada devido a menor possibilidade de enfrentar resistência dos partidos de oposição.

Porém, a Reforma Administrativa, também muito importante para o retorno do avanço econômico do país, não é popular entre os líderes. Até mesmo os deputados do Centrão se mostram resistentes às mudanças propostas.

Glaúcia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.