Conta de luz pode SUBIR valor em maio; entenda motivo do reajuste

Brasileiros terão que pagar ainda mais caro na conta de luz. Nessa semana, a Agencia Nacional de Energia Elétrica informou que estará fazendo um reajuste nas tarifas de consumação em todo o país. Pela primeira vez desde 2018, o Brasil voltará a usar a bandeira vermelha no cálculo das mensalidades, o que significa o maior índice de alta.

Conta de luz pode SUBIR valor em maio; entenda porquê do reajuste (Foto: Sérgio Lima/Poder 360)
Conta de luz pode SUBIR valor em maio; entenda porquê do reajuste (Foto: Sérgio Lima/Poder 360)

Lidando com uma das piores crises econômicas de sua história, o brasileiro precisará se adaptar a mais um reajuste orçamentário.

De acordo com o último informe concedido pela Aneel, a conta de luz de 2021 registrará o maior preço desde 2018. Mediante os impactos da covid-19 nas contas das distribuidoras, foi adotado um custo adicional de R$ 1,34 a cada 100 kilowatts-hora.

Além disso, a Aneel informou que estará migrando da bandeira amarela, com preços já elevados, para a bandeira vermelha, que significa o patamar mais caro nas tarifas energéticas. A proposta será adotada já em maio, fazendo com que a população passe a desembolsar ainda maior no fim do mês.

Novas taxações

Diante da alteração para a bandeira vermelha nível 1 a energia passará a ser 10% mais cara, acrescentando R$ 4,599 por cada 100 kwh.

Porém, caso se mantenha em nível 2, o reajuste deve ser de 21%, sendo R$ 7,571 a cada 100 kwh. No melhor dos cenários, se permanecer na bandeira amarela, terá uma redução de aproximadamente 26%, para R$ 0,996.

Pronunciamento da Aneel

Diante do anúncio, o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone, explicou que a conta ficará em torno de 13% mais cara durante os próximos meses. Ele relembrou que, quando adotada a bandeira vermelha em 2018, o reajuste foi de 18%.

No que diz respeito as regiões mais afetadas, de acordo com Aneel, estarão o Norte e CentroOeste, com uma previsão de 19,4%. Depois vem o Nordeste (17,6%), Sudeste (13,1%) e Sul (12,2%).

O gestor explicou que o motivo do aumento se dá mediante a escassez de chuvas entre novembro de 2020 e abril deste ano. Além disso, mencionou o uso intenso das termelétricas e a disparada do dólar desde o início da pandemia.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Conta de luz pode SUBIR valor em maio; entenda motivo do reajuste

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA