Vacina da COVID-19 será aplicada em maio para profissionais do transporte em SP

Na última terça-feira (20), após uma reunião com o sindicatos dos motoristas e cobradores de ônibus, o governador de São Paulo, João Doria anunciou uma nova prioridade na campanha de vacinação contra a covid-19. A categoria de trabalhadores em questão começará a ser vacinada em todo o estado a partir do dia 18 de maio.

Vacina da COVID-19 será aplicada em maio para profissionais do transporte em SP
Vacina da COVID-19 será aplicada em maio para profissionais do transporte em SP(Imagem: Divulgação/Prefeitura de Vilhena)

Os trabalhadores de transporte público do estado, tinham anunciado por meio do sindicato, que a partir de 21 de abril iriam entrar em greve. 

Porém, os metroviários e ferroviários desistiram de fazer a greve após o governo ter anunciado que iria começar a vaciná-los a partir do dia 11 de maio.

Mas os motoristas e cobradores de ônibus continuariam com a greve. Por conta disso, na segunda-feira (19), o governo convocou os sindicatos representantes da categoria para uma reunião no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. E assumiu o compromisso de incluí-los como grupo prioritário na campanha de vacinação.

Essa foi uma forma que a categoria encontrou de cobrar prioridade na vacinação por fazer parte de um serviço essencial.

Esses profissionais juntos somam 175 mil pessoas, que agora receberam a vacina contra o novo coronavírus. 

Portadores de comorbidades

O governo ainda anunciou que a vacinação será realizada em algumas pessoas com comorbidades, estão incluídas nesse grupo pessoas com:

  • Síndrome de Down com idade de 18 a 59 anos;
  • Pacientes renais em diálise;
  • Pacientes transplantados imunossuprimidos com idades entre 18 e 59 anos

Este grupo começará a ser vacinado a partir do dia 10 de maio. O governo espera vacinar 50 mil pessoas com síndrome de Down, 40 mil pacientes renais em diálise e 30 mil transplantados imunossuprimidos.

Cadastro no Vacina Já 

Para que a vacinação seja mais rápida, o governo recomenda que seja realizado o pré-cadastro no site VacinaJá, que diminui o tempo de espera no momento da vacinação.

O pré-cadastro não é obrigatório, e os cidadãos que não puderem preenchê-lo poderão se vacinar normalmente, informando seus dados presencialmente no momento da vacinação.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA