Auxílio emergencial 2021: Calendário, regras e como funcionarão os pagamentos

Pontos-chave
  • O auxílio emergencial 2021 começará a ser pago a partir de amanhã (6);
  • Os valores serão depositados na conta Poupança Social Digital e poderá ser sacada a partir do próximo mês;
  • Os beneficiados do Bolsa Família irão sacar o valor, de acordo com o calendário do programa.

O auxílio emergencial 2021 começará a ser pago a partir de amanhã (6). Os valores serão depositados na conta Poupança Social Digital e poderá ser sacada a partir do próximo mês. Os beneficiados do Bolsa Família irão sacar o valor, de acordo com o calendário do programa.

Auxílio emergencial 2021: Calendário, regras e como funcionarão os pagamentos
Auxílio emergencial 2021: Calendário, regras e como funcionarão os pagamentos (Imagem: montagem/FDR)

O auxílio emergencial 2021 foi liberado, após pressão dos parlamentares e aprovação da PEC Emergencial. O governo que, até então não queria pagar a ajuda, pensou em iniciar o pagamento no mês de março.

Dessa maneira, os primeiros que iriam receber seriam os beneficiados do Bolsa Família. Porém, devido ao atraso da aprovação da PEC, os pagamentos começaram a ser liberados a partir de amanhã (06).

Sendo assim, os primeiros a receber o valor do auxílio emergencial 2021 serão os aprovados fora do Bolsa. Esses foram selecionados a partir da inscrição no aplicativo do programa do ano passado ou do Cadastro Único (CadÚnico).

Porém, apenas no mês seguinte esses poderão sacar o valor. Mesmo assim, com o pagamento na Poupança Social Digital, os beneficiados poderão fazer compras e pagamentos usando o cartão de débito virtual disponível no aplicativo Caixa TEM.

Redução de beneficiados no auxílio emergencial 2021

Devido à restrição de gastos para o novo auxílio, definido pela PEC, o programa teve que passar por reajustes. No ano passado, 68,2 milhões de pessoas receberam a ajuda financeira por parte do governo.

Auxílio emergencial 2021: Calendário, regras e como funcionarão os pagamentos
Auxílio emergencial 2021: Calendário, regras e como funcionarão os pagamentos (1º de abril) (Imagem: Reprodução/Google)

Porém, para este ano, com a definição de gastos em R$ 44 bilhões, o número de beneficiados precisou ser reduzido. Dessa maneira, apenas 45,6 milhões poderão ser contemplados. Pra fazer essa redução, foi criado novos critérios de seleção:

  • Ser trabalhador informal; ou
  • Beneficiário do Bolsa Família;
  • Ter renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300);
  • Ter renda familiar per capita mensal de até meio salário mínimo (R$ 550);
  • Ter recebido o auxílio emergencial no ano passado.

A lista de aprovados foi divulgada na última sexta-feira (2) no site da Dataprev, Ministério da Cidadania ou Caixa Econômica Federal. Para fazer a consulta é necessário informar o CPF, nome completo, nome da mãe e a data de nascimento.

Parcelas do auxílio emergencial 2021

Com a limitação de gastos, o governo decidiu pagar quatro parcelas do novo auxílio. Porém, o ministro da Economia, Paulo Guedes, não descartou a possibilidade de haver uma prorrogação, caso seja necessário.

O valor recebido pelos beneficiados será inferior ao pago no ano passado. Além disso, será constituído de valores variáveis. Sendo assim, as parcelas poderão ser de R$ 150 a R$ 375, conforme a composição familiar. Veja abaixo as situações:

  • Pessoa que mora sozinha: R$ 150;
  • Família composta por dois ou mais integrantes: R$ 250;
  • Mãe, chefe de família monoparental: R$ 375.

Outra diferença para os pagamentos de 2020, é que na nova rodada não será permitido acumular pagamentos em uma mesma família. Sendo assim, apenas um membro será contemplado.

Calendário do auxílio emergencial 2021

Assim como no ano passado, os pagamentos para o grupo fora do Bolsa Família é, conforme, o mês de nascimento do beneficiado. Além disso, esse calendário é composto por duas datas: depósito e saque.

Dessa maneira, a primeira parcela será depositada na conta Poupança Social Digital do beneficiado no mês de abril. Esses depósitos começarão a partir do dia 06 de abril até o dia 30 do mesmo mês.

Já os saques só estarão disponíveis no mês de maio ou junho, de acordo com o mês de aniversário. Todas as parcelas seguirão esse formato, porém, mesmo sem poder sacar o valor nas agências da Caixa, é possível movimentar a quantia pelo Caixa TEM. Veja abaixo o calendário de pagamento para esse grupo:

Nascidos em: 1ª parcela 2ª parcela 3ª parcela 4ª parcela
Depósito Saque Depósito Saque Depósito Saque Depósito Saque
Janeiro 6/4 4/5 16/5 8/6 20/6 13/7 23/7 13/8
Fevereiro 9/4 6/5 19/5 10/6 23/6 15/7 25/7 17/8
Março 11/4 10/5 23/5 15/6 25/6 16/7 28/7 19/8
Abril 13/4 12/5 26/5 17/6 27/6 20/7 1/8 23/8
Maio 15/4 14/5 28/5 18/6 30/6 22/7 3/8 25/8
Junho 18/4 18/5 30/5 22/6 4/7 27/7 5/8 27/8
Julho 20/4 20/5 2/6 24/6 6/7 29/7 8/8 30/8
Agosto 22/4 21/5 6/6 29/6 9/7 30/7 11/8 1/9
Setembro 25/4 25/5 9/6 1/7 11/7 4/8 15/8 3/9
Outubro 27/4 27/5 11/6 2/7 14/7 6/8 18/8 6/9
Novembro 29/4 1/6 13/6 5/7 18/7 10/8 20/8 8/9
Dezembro 30/4 4/6 16/6 8/7 21/7 12/8 22/8 10/9

Calendário do auxílio emergencial para o Bolsa Família

Todos os beneficiados do Bolsa Família, que recebem menos que o valor pago no auxílio, terão direito de receber a ajuda financeira. Para esses, os pagamentos seguem o calendário do Bolsa. Sendo assim, iniciará no dia 16 de abril. Veja abaixo todas as datas:

1ª parcela 2ª parcela 3ª parcela 4ª parcela
NIS ABR MAI JUNHO JUL
1 16 18 17 19
2 19 19 18 20
3 20 20 21 21
4 22 21 22 22
5 23 24 23 23
6 26 25 24 26
7 27 26 25 27
8 28 29 28 28
9 29 30 29 29
0 30 31 30 30

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.