Veja quais alimentos da cesta básica poderão ser comprados com novo auxílio emergencial

O novo auxílio emergencial começará a ser pago no mês de abril para mais de 45 bilhões de famílias. Diferente do ano passado, o valor pago irá variar entre R$ 150 e R$ 375, porém, a média de pagamento será de R$ 250. Esse valor não consegue pagar nem um terço da cesta básica, que hoje custa R$ 893,56.

Veja quais alimentos da cesta básica poderão ser comprados com novo auxílio emergencial
Veja quais alimentos da cesta básica poderão ser comprados com novo auxílio emergencial (Imagem: Reprodução/Google)

O novo auxílio emergencial será pago por quatro meses, mas, segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, pode ser prorrogado, caso seja necessário. Serão 45,6 milhões de beneficiários, incluindo os 14 milhões de famílias do Bolsa Família.

Em 2020, mais de 68 milhões de pessoas foram beneficiadas com as parcelas do auxílio. Essa diminuição no quantitativo é devido à limitação de gastos em R$ 44 bilhões definida pela PEC (Proposta de Emenda à Constituição) Emergencial.

É importante lembrar que o auxílio emergencial do ano passado pagou cinco parcelas de R$ 600 e quatro de R$ 300. Essa última foi chamada de parcela extensão e nem todos os beneficiados receberam.

As parcelas extensão só forma pagas aos beneficiários do Bolsa Família e aqueles que receberam o auxílio entre o mês de abril e julho. Isso porque, as parcelas de R$ 300 só puderam ser recebidas até dezembro de 2020.

Este ano o valor será menor, sendo que 43% dos beneficiados irão receber apenas R$ 150. O valor será repassado para 20 milhões de pessoas que moram sozinhas. Sabendo que os itens básicos de alimentação de uma cesta custam R$ 893,56, esse grupo só poderá comprar 16% dos alimentos.

A parcela de R$ 250 será repassada para 16,7 milhões de famílias, que são compostas por mais de um integrante. A quantia consegue comprar 28% da cesta básica, com os itens essenciais para manter uma alimentação equilibrada.

O valor mais alto recebido no novo auxílio emergencial será de R$ 375. Essa parcela será paga a 9,3 milhões de mulheres que são chefes de família monoparentais. Com esse recebimento, essa família poderá comprar 42% da cesta básica.

Diante disso, o novo auxílio emergencial se mostra muito distante em atender às necessidades básicas de alimentação de uma família brasileira composta por até quatro pessoas.

É importante destacar que nas capitais o valor da cesta básica fica ainda mais alta, o que piora a situação dos mais pobres.

Glaucia AlvesGlaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 7 anos. Esse ano começou a trabalhar como redatora e como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR e realiza consultoria de redação on-line.