Caixa deixa pronto calendário de pagamentos do novo auxílio emergencial

Caixa Econômica Federal finaliza os calendários de pagamento do auxílio emergencial. Nessa quinta-feira (18), o presidente da instituição bancária informou que os cronogramas para a concessão da nova rodada já estão prontos. De acordo com ele, as datas serão entregues ao Congresso Nacional para a validação do presidente e demais parlamentares.

Caixa deixa pronto calendário de pagamentos do novo auxílio emergencial (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Caixa deixa pronto calendário de pagamentos do novo auxílio emergencial (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Em entrevista concedida pela internet, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, informou que os calendários de pagamento do auxílio emergencial 2021 já estão prontos. De acordo com ele, a instituição preparou o cronograma levando em consideração os cuidados de aglomeração para evitar o contágio da covid-19.

As datas, no entanto, ainda não podem ser anunciadas pois é preciso que o governo federal as aprove. A previsão é de que a primeira parcela seja concedida já em abril e a última se encerre em agosto. Ao todo, a equipe econômica pública deverá disponibilizar quatro pagamentos.

“Do ponto de vista técnico, estamos preparados desde 2020, fazendo esse equilíbrio entre o pagamento nas agências e no digital, tendo como objetivo básico ajudar as pessoas a receber os recursos e evitar aglomeração”, declarou Guimarães.

O gestor explicou ainda que o pagamento contemplará 45,6 milhões de brasileiros. O modelo de prestação será o mesmo adotado no segundo semestre de 2020, com calendários escalonados para os trabalhadores informais e com o cronograma habitual do Bolsa Família para os participantes do programa social.

Sobre o auxílio emergencial 2021

A proposta foi validada pelo presidente Jair Bolsonaro nesta semana e também aceita nas demais instancias administrativas federais. Desse modo, o ministério da cidadania dará início agora ao processo de triagem para a seleção dos contemplados.

De modo geral, serão aceitos:

  • trabalhadores informais ou beneficiários do Bolsa Família
  • pessoas com renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300)
  • pessoas com renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 550)
  • pessoas que receberam o auxílio emergencial em 2020

Os valores irão variar entre R$ 150 e R$ 375, a depender da situação familiar de cada cadastrado. A quantia mínima será ofertada para quem reside sozinho e a máxima para as mães de família solteiras.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA