Fortaleza em lockdown! Governador Camilo Santana decreta duas semanas de fechamento

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), decretou que a capital do estado estará em lockdown por duas semanas a partir desta sexta-feira (5). O anúncio foi transmitido aos cearenses após o aumento nos casos de morte por Covid-19 no município de Fortaleza.

Fortaleza em lockdown! Governador Camilo Santana decreta duas semanas de fechamento
Fortaleza em lockdown! Governador Camilo Santana decreta duas semanas de fechamento (Imagem: Reprodução/Google)

O decreto foi anunciado pelo governador, junto com o prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), e o secretário de saúde, Dr. Cabeto, na quarta-feira (3), em transmissão ao vivo, e sua publicação aconteceu hoje.

Durante o anúncio, o governador deixou claro que não foi uma decisão fácil de ser tomada, já que afeta diretamente a economia do Estado que ainda está se recuperando dos impactos gerados pela pandemia em 2020.

Porém, Camilo deixou claro que essa é a única solução até que possam vacinar e proteger toda a população. Por isso, a única alternativa para conter a disseminação da doença no estado é adotar medidas mais restritivas.

As restrições mais severas em Fortaleza começarão nesta sexta-feira (5) e se estenderá até o dia 18 de março. Diante disso, apenas as atividades econômicas consideradas essenciais poderão funcionar, como hospitais, clínicas veterinárias, farmácias e mercados.

O governador também recomendação o lockdown para os demais municípios que estão passando por situação semelhante ou que estão tendo aumento nos casos. O Ceará contabilizou, na última quarta-feira (3), 84 mortes por conta da Covid-19.

O secretário de Saúde, Dr. Cabeto, pediu que os cearenses sigam as recomendações pelos 14 dias e disse que esse não é apenas um pedido seu, mas, principalmente, dos profissionais de saúde que estão vivenciando o aumento de casos e mortes todos os dias.

A ideia do governo do estado do Ceará é que a população de Fortaleza permaneça em casa pelos 14 dias de lockdown. Porém, os profissionais que trabalham na linha de frente no combate a doença e os que trabalham para garantir a segurança do município podem circular nas vias em função do trabalho.

Sendo assim, os agentes da Secretaria Municipal de Saúde os guardas municipais e os profissionais da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), da Etufor, do Procon e da Agência de Fiscalização do Município (AGEFIS) estarão responsáveis pela fiscalização na capital.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.