Cidade da Baixada Santista adere ao programa Casa Verde e Amarela; entenda as regras

Prefeituras começam a aderir ao novo programa habitacional do governo. Na última semana, o governo de Praia Grande (SP) informou que estará se integrando a proposta do Casa Verde e Amarela. A iniciativa, elaborada pela gestão federal, permitirá com que a população financie imóveis com taxas de juros especiais. Acompanhe os detalhes abaixo.

Cidade da Baixada Santista adere ao programa Casa Verde e Amarela; entenda as regras (Imagem: Google)

Já aprovado, o Casa Verde e Amarela passou a ser solicitado por várias prefeituras brasileiras. Em Praia Grande, a Secretaria de Habitação (Sehab) informou que estará se integrando ao projeto objetivando reduzir o déficit habitacional da região.

A cidade é uma das regiões paulistanas que mais conta com o investimento em programas habitacionais. Nesse momento estão sendo construídas cerca de 700 imóveis, com uma previsão significativa de aumento a partir da nova parceria.

“O Casa Verde e Amarela foi concebido em substituição ao antigo programa habitacional do Governo Federal, o Minha Casa Minha Vida. Com a adesão Praia Grande comprova o empenho e compromisso que vem demonstrando ao longo dos últimos anos de seguir investindo na área da Habitação. Com a realização do sonho da casa própria as pessoas ganham em qualidade de vida. A entrega de novas unidades é uma ação que consta no Plano de Governo da prefeita Raquel Chini. Vamos trabalhar de forma intensa para cumprir estas metas”, comentou o titular da Sehab, Anderson Mendes.

Funcionamento do Casa Verde e Amarela na Praia Grande

De acordo com Anderson, a previsão é de que o programa amplifique as linhas de atuação das políticas públicas de moradia na cidade. Ele explica que a região já conta com um alto índice de desenvolvimento habitacional e espera assim alavancar ainda mais os números.

“O que acontece em Praia Grande é algo que merece funcionar como referência. Serviços de Educação e Saúde disponíveis para os moradores dos conjuntos habitacionais, além de Segurança e Transporte. Isso não é visto em todo lugar. Na maioria das cidades não existe essa infraestrutura no entorno”, disse o secretário Nacional.

Níveis de renda para a solicitação do financiamento

Famílias com renda bruta de até R$ 2 mil:

  • Faixa 1: O cidadão pode adquirir um imóvel cujo empreendimento é financiado pela Caixa Econômica Federal com taxas de juros que podem chegar até 4,75% ao ano e subsídios até R$ 477,5 mil de acordo com a sua renda e região onde você mora. A pessoa contemplada tem até 30 anos para pagar.

Famílias com renda bruta de até R$ 4 mil:

  • Faixa 2: Se sua família se encaixa nesta faixa os subsídios podem chegar até R$ 29 mil de acordo com sua renda e localização do imóvel.

Famílias com renda bruta de até R$ 7 mil:

  • Faixa 3: Para famílias com renda bruta de até R$ 7 mil, a taxas de juros são atrativas na aquisição da casa própria.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.