Instituições privadas querem comprar vacina da COVID-19; isso é permitido?

Em janeiro deste ano, algumas empresas demonstraram interesse em comprar mais de 33 milhões de doses de vacinas contra covid-19. Porém essa tentativa foi frustrada, e agora elas preparam uma nova investida para quando houver abertura de vendas para o setor privado.

Instituições privadas demonstram interesse na compra de vacina da COVID-19
Instituições privadas demonstram interesse na compra de vacina da COVID-19 (Imagem: Maksim Goncharenok/Pexels)

Na ocasião o negócio não avançou, pois os laboratórios ainda não possuem quantidade suficiente para atender a essa demanda. Além disso, a prioridade tem sido de atender o governo federal.

A ideia é que seja possível imunizar todos do grupo prioritário: idosos, profissionais da saúde, indígenas, entre outros.

Quais empresas pretendem comprar as vacinas de Covid-19?

Uma das principais interessadas na compra é a Multiplan, rede de 19 shoppings, como o Morumbi (São Paulo) e Barra (Rio). O intuito é adquirir as doses assim que for liberada a compra para o mercado privado.

A empresa tem a intenção de adquirir 300 mil doses e doar 200 mil para o SUS. As doses restantes seriam utilizadas para a imunização de funcionários.

O vice-presidente da empresa afirma que não quer passar na frente dos grupos prioritários. “Não queremos furar fila. É importante destacar que isso só será possível quando a venda estiver disponível para a iniciativa privada. Hoje não está disponível, não tem vacina no mercado”, disse Vander Aloisio Giordano.

A Multiplan teve a iniciativa, mas em conjunto com outras empresas, que pretendem fazer o mesmo processo: doar uma parte das doses ao SUS e utilizar as demais para a imunização de seus colaboradores.

Quando essa compra poderá ser feita?

Ainda não há confirmação de quando isso poderá acontecer, mas a expectativa das empresas interessadas é que a partir de abril possa haver o inicio de conversas. Também não se sabe ainda qual seria o custo desses imunizantes.

Só vamos comprar se for uma vacina aprovada pela Anvisa”, disse. Hoje, apenas Coronavac e Oxford/Astrazeneca estão liberadas no Brasil.

“Se, futuramente, a Anvisa liberar Pfizer, Sputnik, Moderna, etc, e elas estiverem disponíveis para venda, teremos interesse”, completou Giordano.

Setor privado pode adquirir a vacina da Covid-19?

Ainda não há um consenso por parte da sociedade e dos empresários, em geral. Algumas pessoas acreditam que a venda para o setor privado seja uma boa ideia e outra parte não é a favor. O governo não lançou nenhum decreto sobre o assunto.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Bartira Araújo
Bartira Araújo se formou em Jornalismo pela Universidade Santa Cecília (UniSanta) no ano de 2008. Trabalhou como editora do Portal Unisanta Online e redatora em agências de marketing. Atualmente produz matérias para o portal FDR e possui anos de experiência na área de loterias e jogos de aposta.