Uber planeja pagamento em criptomoeda para próximas viagens

A Uber pode futuramente, passar a aceitar pagamentos em bitcoin em suas corridas. É o que disse o CEO da empresa, Dara Khosrowshahi em uma entrevista para o canal por assinatura norte-americano CNBC.

Uber planeja pagamento em criptomoeda para próximas viagens
Uber planeja pagamento em criptomoeda para próximas viagens (Imagem Goolgle)

Nesta entrevista, Dara disse que aceitar pagamentos com a criptomoeda, será o mesmo que aceitar qualquer outra moeda local, desde que isso fosse vantajoso tanto para os clientes quanto para a Uber.

“Nós certamente iremos olhar para isto e se tiver benefícios, se tiver uma necessidade, nós iremos fazer”, disse Dara. 

O assunto foi levantado durante a entrevista, após Khosrowshahi ser questionada a respeito da possibilidade da Uber comprar bitcoins com dinheiro corporativo.

Em sua resposta, o CEO da empresa de aplicativos de viagens não demonstrou animação com este tipo de investimento.

“Esta foi uma conversa que aconteceu e rapidamente encerramos”, relatou, “Nós iremos manter o nosso dinheiro a salvo”.

Empresas passam a investir em criptomoedas 

Nesta semana, a Tesla, empresa automotiva e de armazenamento de energia norte-americana, comunicou um investimento de US$ 1,5 bilhão em bitcoins. Após  o anúncio, o mercado da criptomoeda esquentou e o valor do bitcoin atingiu US$ 48.000 na última  quinta  (11).

Outras empresas também passaram a investir em criptomoedas. Foi o caso da Mastercard, que também anunciou que começará a oferecer suporte à criptomoedas neste ano.

A Visa também está testando uma interface de programação de aplicações para permitir que bancos ofereçam serviços com bitcoin e outros criptoativos. 

Criptomoeda brasileira?

Devido ao crescimento da popularidade das moedas digitais em todo o mundo, o Brasil planeja lançar sua própria moeda no ano que vem. Os especialistas acreditam que a criação desta moeda pode auxiliar na recuperação da economia, agilizando o comércio pela internet.

O Banco Central disse que um grupo de trabalho intergovernamental está trabalhando na finalização do estudo a respeito do tema em suas várias dimensões. A equipe está trabalhando neste tema desde agosto do ano passado e primeiro prazo para que apresente a conclusão dos estudos acaba neste mês.

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, é um dos maiores incentivadores da medida. Em novembro de 2020, ele disse que a pandemia do novo coronavírus deve acelerar essa tomada de decisão pelo Brasil.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.