Governo de SP cria medidas INÉDITAS para ajudar bares e restaurantes

Pontos-chave
  • Governo cria duas linhas de crédito para empreendedores com ou sem CNPJ;
  • Pedidos podem ser feitos pela internet;
  • Serão oferecidos R$125 milhões pelo Banco do Povo e pelo Desenvolve SP.

Nesta quarta, 3, o governador de São Paulo, João Doria, anunciou um pacote emergencial com a finalidade de ajudar os empreendedores dos 645 municípios do estado que foram mais atingidos pela pandemia do coronavírus. Saiba mais sobre esta novidade do Governo de SP.

Governo de SP cria medidas INÉDITAS para ajudar bares e restaurantes
Governo de SP cria medidas INÉDITAS para ajudar bares e restaurantes (Foto: Google)

Dentro desde pacote está a liberação de R$125 milhões pelo Banco do Povo e pelo DesenvolveSP. E também, a suspensão de protesto de débitos da dívida ativa e a manutenção dos serviços de água e gás.

“Queremos agradecer aqueles que do setor privado entendem que é pelo diálogo que nós construímos e obtemos bons resultados, não é por intimidação, não é por fake news e muito menos por ameaças. O diálogo estabelece a linha e a ponte de entendimento. O Governo do Estado de São Paulo respeita o diálogo e repugna intimidações e medidas ameaçadoras daqueles que preferem seguir a linha do extremismo”, declarou Doria.

Desde o começo do ano, o governo de SP já organizou cerca de 15 reuniões com os setores mais frágeis. Estes encontros contaram com a presença de representantes de empresas e associações.

Os bares e restaurantes, comércio e hotéis estão entre os setores mais atingidos pela crise da pandemia.

Empréstimos e mais!

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, através do Banco do Povo, liberou R$25 milhões em microcrédito. No ano passado, foram disponibilizamos cerca de R$280 milhões em empréstimos subsidiados pelo Banco do Povo juntamente com o Sebrae-SP, com objetivo de ajudar MEIs e autônomos a sobreviverem a crise econômica.

“O Governo tem dialogado constantemente com os setores mais vulneráveis durante a pandemia. Nas últimas semanas, realizamos uma série de reuniões para ouvir os pleitos e elencamos todos os pedidos. Por meio disso, chegamos neste pacote de medidas que ajudará empresários de todo o estado a enfrentar essa crise sem precedentes”, explicou a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen.

Linhas de crédito

A primeira linha de crédito é voltada para os empreendedores informais e produtores rurais que não tem CNPJ, com opções de crédito de até R$ 15 mil e taxa de juros de 1% ao mês.

O pagamento pode ser efetuado em até 12 meses e conta com carência de até 60 dias para capital de giro. Já no caso do investimento fixo e misto, o prazo para pagamento sobe para até 24 meses com até 90 dias de carência.

O empreendedor precisa fazer um curso de qualificação empreendedora. Este curso pode ser realizado pela internet ou presencialmente por meio do Sebrae-SP, e por fim, o empreendedor deve apresentar avalista e não ter restrições creditícias.

A segunda linha é direcionada para empreendedores que tem CNPJ. Esta linha conta com uma taxa de juros 0,35% ao mês, limite de até R$21 mil e o prazo para pagamento de até 24 meses com carência de até 60 dias para capital de giro.

No caso dos investimentos fixo e misto, o prazo de pagamento sobe para até 36 meses com até 90 dias de carência.

Para pedir os financiamentos, o empreendedor também deve fazer um curso de qualificação empreendedora. Neste caso não é preciso avalista.

Bares e comércios sofreram com a pandemia no estado de São Paulo (Imagem: Reprodução/Google)

Como solicitar ajuda do governo de SP

As solicitações para ambas as linhas de crédito podem ser feitas totalmente pela internet no site do Banco do Povo. Quem preferir também pode se dirigir a uma agência do banco em seu município.

Atualmente, o Banco do Povo possui 491 unidades em 465 municípios. A relação completa pode ser conferida no site.

O Desenvolve SP, banco do Governo de SP, vai oferecer cerca de R$ 100 milhões em crédito para capital de giro, para apoiar micro e pequenas empresas do estado.

O lançamento faz parte do pacote de medidas praticadas pela instituição financeira para atenuar os impactos econômicos trazidos pela pandemia.

“Com a recidiva da pandemia do coronavírus, as empresas precisam novamente de capital de giro para manter empregos e contas em dia, e mais uma vez o Desenvolve SP provê esse amparo”, afirmou Nelson de Souza, Presidente da instituição.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.