Agulhas e seringas têm imposto de importação ZERADO; vacinação será acelerada?

Nesta quarta-feira (6), o Governo Federal anunciou que zerou o imposto de importação de seringas e agulhas para a vacinação contra a pandemia de covid-19. A medida vale até dia 30 de junho deste ano. Anteriormente, a alíquota era de 16% para a importação desses produtos.

Agulhas e seringas têm imposto de importação ZERADO; vacinação será acelerada?
Agulhas e seringas têm imposto de importação ZERADO; vacinação será acelerada? (Imagem: Maksim Goncharenok/Pexels)

Como forma de lidar com a propagação do coronavírus, o Comitê-Executivo da Câmara de Comércio Exterior (Camex) possibilitou a inclusão das seringas e agulhas na lista dos produtos que possuem redução temporária na tarifa.

A decisão também suspendeu uma sobretaxa aplicada para as seringas descartáveis originárias da China. Essa redução também valerá até o final de junho de 2021.

Com a redução a zero do imposto de importação de agulhas e seringas, alista dos produtos com a tarifa zerada chegou a 303 itens. Desde o início da pandemia, o Comitê-Executivo da Camex tem realizado ajustes na lista, conforme a avaliação do Ministério da Saúde sobre a pandemia.

Ministro da Saúde afirma que a vacinação começará em janeiro

Nesta quarta-feira (6), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, declarou que a vacinação contra o coronavírus começará este mês no país. O anúncio ocorreu em um pronunciamento em rede nacional de televisão. Ele ressaltou que o Brasil está preparado para imunizar a população.

Pazuello afirmou que o país já tem disponível cerca de 60 milhões de seringas e agulhas nos estados e municípios. Este número, segundo ele, seria suficiente para começar o processo de vacinação em janeiro.

O ministro da Saúde revelou que o Brasil já conta com 354 milhões de doses de vacinas. Desse total, 254 milhões são de doses da Fiocruz em parceira com a Astrazeneca.

Ainda há 100 milhões de doses pelo Butantan em parceria com a Sinovac. O governo ainda está em processo de negociação com outros laboratórios.

Ele assegurou que todos os estados e municípios receberão a vacina de forma simultânea, igualitária e proporcional à respectiva população. Por fim, o ministro afirmou que, no que depender do Ministério da Saúde e do Presidente da República, a vacina será gratuita e não obrigatória.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.