Auxílio de R$100 aprovado em São Paulo NÃO chega aos mais vulneráveis na pandemia; saiba porquê

O auxílio de R$100 sancionado por Bruno Covas às vésperas da eleição ainda não foi pago a nenhum paulistano. De acordo com a prefeitura, não foram definidas as datas de pagamentos, a forma como será depositado e nem quantas pessoas terão direito a ajuda financeira.

Auxílio de R$100 aprovado em São Paulo NÃO chega aos mais vulneráveis na pandemia; saiba porquê
Auxílio de R$100 aprovado em São Paulo NÃO chega aos mais vulneráveis na pandemia; saiba porquê (Imagem: Reprodução/Google)

A lei que permite o pagamento do auxílio de R$100 foi aprovada na Câmara Municipal no dia 22 de outubro e assinada pelo prefeito no dia 12 de novembro, ou seja, faltando três dias para o primeiro turno das eleições 2020.

Com isso, a decisão foi vista como jogada política do atual prefeito, Bruno Covas (PSDB), que concorre à reeleição.

O auxílio paulistano sancionado pelo tucano foi chamado de Renda Básica Emergencial e tem como propósito ajudar as famílias em situação mais vulnerável economicamente.

Por esse motivo, as famílias que se encontram em situação de baixa renda e são cadastradas no Bolsa Família e os trabalhadores ambulantes do município são os contemplados.

A lei aprovada define o pagamento de três parcelas de R$100 ainda em 2020. Faltando um mês para acabar o ano, a gestão de Covas afirma que o pagamento deve ser feito de uma única vez, ou seja, um pagamento de R$300.

Renda Básica Emergencial

O benefício prevê o pagamento de R$100 por mês para cada membro da família contemplada, sem limite de beneficiários. Dessa maneira, dependendo do número de membros o pagamento pode ser superior ao que atualmente está sendo pago pelo auxílio emergencial do governo federal.

É importante lembrar que o auxílio emergencial está sendo pago desde abril, sendo cinco parcelas de R$600 e quatro de R$300 para até três membros das famílias beneficiadas. Além disso, as mães chefes de família estão recebendo o dobro do valor.

Quem tem direito ao auxílio de R$100?

De acordo com a Prefeitura de São Paulo, as famílias precisam atender os seguintes critérios para serem atendidos pelo programa de transferência de renda:

  • Aprovadas no Bolsa Família até 30 de setembro de 2020;
  • Vendedores ambulantes que tenham o Termo de Permissão de Uso (TPU);
  • Trabalhadores cadastrados no “Tô Legal”.

A prefeitura não informou o número de cidadãos cadastrados no “Tô Legal”, assim como o número de ambulantes que possuem o TPU. A única informação disponível é sobre o Bolsa Família que conta com 480.646 famílias contempladas no município.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.