PIX: Reunimos os pontos mais importantes para você conhecer a nova solução de pagamentos do BC

O Pix é o novo sistema de pagamento, lançado pelo Banco Central (BC). Por meio dele, milhões de pessoas poderão realizar transações financeiras de forma mais prática e rápida. Apesar da disponibilização do sistema na fase de testes nesta terça-feira (3), o lançamento oficial para todos os cadastrados acontecerá no dia 16 deste mês. Conheça mais detalhes sobre esta solução.

Confira aspectos importantes sobre a nova solução de pagamentos do BC, o Pix
Confira aspectos importantes sobre a nova solução de pagamentos do BC, o Pix (Imagem: John-Mark Smith/Pexels)

Mais facilidade

Este sistema disponibiliza o uso de forma mais tecnológica. Para realizar as transações, a pessoa cadastrada no Pix por alguma instituição financeira poderá utilizar um aparelho smartphone. Por conta disso, o uso de cartões, boletos e dinheiros físicos podem ser substituídos.

Transação automática

Um dos maiores diferenciais prometidos pelo Pix é a possibilidade de realizar transações automáticas. Por meio de operações eletrônicas, o dinheiro pode levar dias até cair na conta. Com a nova solução, a quantia será transferida em até 10 segundos.

Funcionamento em todo tempo

Pelo novo sistema de pagamento, o funcionamento será em 24 horas por dia, em todos os dias da semana. Caso alguém precise realizar alguma compra em um domingo pela noite, por exemplo, conseguirá utilizar de forma instantânea.
Menos taxas

Pessoas físicas poderão realizar transferências sem custo na maior parte das situações. Sendo assim, o sistema possui o diferencial em comparação a outros modelos tradicionais, que cobram uma taxa por uso.

A chave Pix

Como forma de tornar ainda mais prático o recebimento de dinheiro, o Banco Central disponibilizou a criação de chaves Pix. Por meio deste recurso, a pessoa poderá armazenar as informações de identificação em um único código.

Este endereço poderá identificado pelo número de telefone celular, e-mail, CPF/CNPJ ou um código aleatório. A criação dessa chave será feita pela instituição de escolha da pessoa. Uma pessoa física poderá ter 5 chaves, enquanto uma pessoa jurídica terá a possibilidade de ter 20 chaves.

Vale lembrar que a criação da chave não é obrigatória para ter acesso ao Pix. Este recurso tem a recomendação do BC por conta da facilidade de não precisar passar dados extensos em todos os recebimentos de transações.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Silvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Desde 2019 dedica-se à redação do portal FDR, onde tem acumulado experiência e vasto conhecimento na área ligada a economia, finanças e investimentos. Além disso, Silvio produz análises sobre produtos e serviços financeiros, sempre prezando pela imparcialidade e informações confiáveis.