Banco Inter afirma que setor de construção será líder na geração de empregos pós-pandemia

Os analistas do Banco Inter ressaltaram a forte demanda em imóveis, segmento que tem se beneficiado das baixas taxas de juros e da recuperação do consumo. Para o time de análise do Banco Inter, o setor continuará tendo resiliência e as construtoras devem se beneficiar desse momento de crescimento no setor. 

Banco Inter afirma que setor de construção será líder na geração de empregos pós-pandemia
Banco Inter afirma que setor de construção será líder na geração de empregos pós-pandemia (Foto: Google)

“Apesar dos lançamentos imobiliários ainda não terem se recuperado como as vendas de estoques nos últimos meses, a forte demanda no setor deve contribuir para a geração de caixa das construtoras e criar incentivos para maior investimento.

Dessa forma, esperamos que o setor de construção civil lidere tanto a retomada da atividade quanto a geração de empregos no período pós-pandemia”, disse Rafaela Vitória, economista-chefe do Banco Inter e autora do relatório publicado no início desta semana (28).

Segundo os dados que foram publicados no início desta semana (28) pelo Banco Central (BC), as concessões totais de crédito somaram ao todo R$343 bilhões no mês de agosto. O salto das operações se deve principalmente pela categoria de empréstimos às famílias, que subiu 4,5% na comparação mensal em razão do crédito imobiliário.

No mês de agosto, o crédito a pessoas jurídicas (PJs) aumentou 2,4% em relação ao mês de julho, revertendo assim a trajetória negativa que vem sido apresentada desde 2016. 

O Banco Inter afirmou que a alta é um movimento pontual, que resultou das medidas emergenciais tomadas pelo governo com o intuito de diminuir os impactos causados pela pandemia do Covid-19. Segundo a análise feita pelos especialistas, a tendência de queda irá ressurgir no próximo ano. 

A inadimplência atinge o patamar mais baixo da história

A inadimplência atingiu o patamar mais baixo da história, ficando em 1,66%. Este resultado pode ser exemplificado pela implementação dos programas de manutenção de emprego e renda do governo, tanto para pessoas físicas quanto jurídicas. 

“Embora haja aumento pontual e limitado em algumas linhas, acreditamos não haver comprometimento excessivo da renda das famílias com o serviço da dívida, o que possibilita uma aceleração do consumo nos próximos meses, puxada pelo crédito historicamente barato, a suspensão das medidas de isolamento e a continuidade do auxílio emergencial”, disse Vitória.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.