Pandemia impulsiona os golpes financeiros; saiba como se proteger

Durante o período de reclusão por conta da pandemia do Covid-19, o acesso à internet foi intensificado e diversos criminosos aproveitaram a situação para aplicar golpes. De acordo com levantamentos feitos pela Febraban, houve aumento de tentativas de fraudes financeiras. Exemplos de golpes aplicados são redirecionamento para sites maliciosos por meio de propagandas enganosas e falsos pedidos de recadastro em instituições.

publicidade
Saiba como se proteger contra golpes financeiros
Saiba como se proteger contra golpes financeiros (Imagem: Reprodução/Google)
publicidade

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) apontou que, durante o período de quarentena, as tentativas de ataques de phishing aumentaram em 80%. O golpe consiste em enviar e-mails com links para sites falsos ou com vírus.

Além desse caso, houve aumento em outros golpes. Foi indicado que o golpe do falso motoboy cresceu em 65% durante esse tempo. Os golpes de falsos funcionários e falsas centrais telefônicas teve aumento de 70%. Outro dado alarmante é que a tentativa de aplicar golpes financeiros contra idosos subiu 60%.

O Febraban revela que 70% dos golpes feitos são vinculados à engenharia social, ou seja, são realizadas manipulações psicológicas sobre as vítimas para que elas disponibilizem informações sigilosas.

Cuidados para evitar os ataques de golpistas pela internet

O diretor da Comissão Executiva de Prevenção a Fraudes da Febraban, Adriano Volpini, afirma que “seja pelo telefone, por e-mail, pelas mídias sociais, SMS, o fraudador solicita dados pessoais do cliente, como números de cartões e senhas, em troca de algo, ou ainda induz o usuário a ter medo de alguma situação”.

Dessa forma, o diretor alerta que “os dados pessoais do cliente jamais são solicitados ativamente pelas instituições financeiras. Na dúvida, sempre procure seu banco para obter esclarecimentos.

Outro ponto importante indicado pelo Febraban é que as pessoas muitas vezes tomam cuidados de segurança em locais físicos para não serem assaltadas ou furtadas, mas não têm a mesma precaução no mundo virtual. Por isso deve-se ter a mesma consciência e cuidado na internet para não cair em possíveis armadilhas.

Sempre confira se o endereço do site está correto não clique em links suspeitos. É importante que o antivírus do computador esteja sempre atualizado. Acessar computadores públicos podem representar riscos. Sendo assim, esteja atento para evitar passar informações particulares.

AvatarSilvio Souza
Silvio Suehiro Souza é formado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.