Cuidado com o golpe! Cadastro no PIX provoca roubo de dados dos correntistas

Uma rede de golpistas tem usado o cadastro no PIX como forma de roubar dados de correntistas. Por esse motivo é importante estar atento e só realizar cadastros diretamente no site ou aplicativo da instituição financeira.

publicidade
Cuidado com o golpe! Cadastro no PIX provoca roubo de dados dos correntistas
Cuidado com o golpe! Cadastro no PIX provoca roubo de dados dos correntistas (Imagem: Reprodução/Google)
publicidade

O PIX tem previsão para começar a funcionar em novembro, porém, muitos bancos já vêm realizando o pré-cadastro de seus clientes, com o intuito de garantir a permanências desses em suas instituições financeiras.

Com o PIX será possível realizar pagamentos instantâneos usando QR Code, link ou dados de cadastro. Além disso, será possível fazer compras nos fins de semanas e feriados o que não é possível nas TEDs (Transferência Eletrônica Disponível).

De acordo com o Banco Central o lançamento para a forma de pagamento instantânea está previsto para acontecer no dia 16 de novembro.

É grande a expectativa para esse lançamento já que irá mudar a forma de fazer pagamento, deixando tudo muito mais simples e rápido.

Segundo o Banco Central será realizado atualizações no PIX com o passar do tempo e a expectativa é que, no futuro próximo, seja possível fazer pagamentos parcelados e por meio de aproximação. Com essa nova ferramenta a população criará uma ligação direta com o comércio.

Atualmente, o Brasil possui mais de 45 milhões de pessoas que não possuem conta em banco ou que não movimentam as que possuem. Dessa maneira, com o PIX, as pessoas poderão ter as mesmas condições de acesso de compra, porém com menos custo.

Porém, todas essas vantagens, que tem deixado os brasileiros ansiosos e animados, está sendo usada por golpistas para enganar consumidores.

As instituições financeiras deram início ao cadastramento de suas chaves no sistema PIX. Essas chaves servem para a identificação na hora das transações bancárias, podendo ser o CPF, número do telefone ou e-mail, por exemplo.

Sendo assim, criminosos estão se aproveitando da oportunidade para ter acesso a informações sigilosas e senhas, enganando os consumidores, pedindo o cadastro em um site falso.

Para evitar cair em um golpe, o chefe de Estrutura de Mercado Financeiro do Banco Central, Carlos Brandt, pede que os consumidores façam o cadastro apenas no aplicativo do banco que já é cliente ou no site oficial da instituição financeira, em ambiente logado.

“Ali estarão às informações, todo o processo, de uma forma segura, em um ambiente totalmente seguro”, informou Brandt.

Glaucia AlvesGlaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 7 anos. Esse ano começou a trabalhar como redatora e como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR e realiza consultoria de redação on-line.