As aulas presenciais ainda não voltaram no campus da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). No entanto, um protocolo de biossegurança foi criado visando a proteção da saúde de alunos e funcionários que precisarem ir até a instituição.

publicidade
UFJF cria protocolos sanitários para retorno ao campus
UFJF cria protocolos sanitários para retorno ao campus (Imagem/Reprodução OCA)
publicidade

Em agosto a UFJF aprovou o ensino remoto emergencial, o ERE, ou seja, as aulas virtuais.

Mas, há aquelas pessoas que precisam frequentar a instituição, seja por não poder fazer trabalho remoto, seja aluno que precisa de acesso à internet. Esse Protocolo de biossegurança agora aprovado é destinado à essas pessoas.

Protocolo sanitário da UFJF

O texto é divido em partes, em cada uma delas é descrito uma medida que deve ser tomada pelas pessoas para garantir a saúde de casa.

Antes de sair de casa:

  • Lavar bem as mãos e o rosto;
  • Coloque a máscara de tecido;
  • Evite tocar os olhos, o nariz, a boca e a máscara sem antes higienizar as mãos.

 Deslocamento até a instituição:

  • Ao tossir ou espirar, cobra o nariz e a boca com lenço ou com o braço, jamais com as mãos;
  • Se não higienizar as mãos, não toque nos olhos, nariz, boca e máscara;
  • Levar álcool em gel a 70%;
  • Caso use transporte público, evitar encostar em superfícies, buscar manter distância de 2 metros de outras pessoas e ficar próximo às janelas, que deverão estar, idealmente, abertas.

Ao chegar à UFJF:

  • Realize a higienização completa das mãos com água e sabão ou com álcool em gel a 70%.

Medidas adotadas pela Universidade

Esse mesmo documento afirma que a instituição fará marcas no chão para garantir o distanciamento social, também instrui a manter, pelo menos, 1,5 metros de distância entre as pessoas.

Outra medida é a descontaminação constante dos espaços em que as pessoas frequentam. Assim, os funcionários, por exemplo, do setor administrativo estão sendo instruídos quanto às condutas de distanciamento social, bem como quanto ao protocolo de higienização das bancadas após cada atendimento.

Os bebedouros estão sendo adaptados para que ninguém possa beber diretamente neles, mas apenas em garrafas ou copos. A UFJF também orienta quanto a necessidade de fazer a higienização das mãos antes e depois de fazer uso dos bebedouros.

Jamille Pereira Novaes é graduada em Letras Vernáculas pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), pós-graduada em Gestão da Educação pelo Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU). Como professora de Língua Portuguesa, já atuou no ensino fundamental I e II.

Atualmente, trabalha com professora de Língua Portuguesa no ensino técnico e redatora da editoria de carreiras do portal FDR.