Salário mínimo 2021: Guedes se mostra CONTRA aumento no piso

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, demostrou não concordar com o aumento do salário mínimo 2021. Na live do setor de Telecom, o ministro afirmou que o país está economicamente quebrada, com muito desempregos e não há chance de dar aumento superior a inflação para o salário mínimo.

Salário mínimo 2021: Guedes se mostra CONTRA aumento no piso
Salário mínimo 2021: Guedes se mostra CONTRA aumento no piso (Imagem: Reprodução/Google)

Na live o ministro disse, “40 milhões de desempregados e você vai ficar dando aumento de salário mínimo?…. Governo está quebrado e no meio dessa crise se der aumento… Tem que botar a mão na cabeça e dar uma pensada”.

O evento Painel Telebrasil aconteceu na última terça-feira (15) e o ministro falou sobre o reajuste do salário mínimo 2021.

No mesmo dia, antes do evento, o presidente da república, Jair Messias Bolsonaro já tinha publicado em suas redes sociais um visto dando uma “bronca” na equipe econômica.

No vídeo o presidente criticou a exposição de informações de possíveis estudos de congelamento de salários de aposentados e pensionistas. Além disso, anunciou que o Renda Brasil está cancelado e que o Bolsa Família permanecerá até 2022.

Essa é a segunda fez que há desentendimento entre o presidente e o ministro, pois algumas semanas atrás Bolsonaro se mostrou bastante irritado com Guedes ao sugerir cancelar o abono salarial para poder criar o novo programa social e declarou “Não vou tirar do pobre para dar ao pauperrímo”.

O ministro confirmou o que o presidente Bolsonaro já tinha dito sobre o Renda Brasil, “Daqui até o fim do governo não vai ter mais Renda Brasil”, disse Guedes. Além disso, demostrou ter ficado bastante incomodado com o impacto gerado pela notícia de um possível congelamento de salários de aposentados.

Essa proposta de desindexação e desvinculação dos gastos públicos foi enviada ao Congresso Nacional em dezembro pelo ministro. A ideia é não reajustar o salário por um período de tempo e usar esses recursos em outras áreas.

“O Brasil é rico em recursos e pobre em renda. 70%  a 75% do trabalhador CLT recebe de um a dois salários mínimos. Essa é a turma que tem dinheiro, que você tem para focalizar esses gastos.”, afirmou Paulo Guedes.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.