A decisão da atualização do salário mínimo do próximo ano é sempre rodeada de expectativas e suposições. O valor sugerido no mês de abril deste ano para 2021, por exemplo, já caiu por terra. Segundo revisão do Ministério da Economia, divulgada no segundo semestre, o piso salarial vai passar de R$ 1.045 para R$ 1.069,55.

publicidade
Salário mínimo 2021: Como funciona o cálculo para decidir o novo piso?
Salário mínimo 2021: Como funciona o cálculo para decidir o novo piso? (Imagem: Reprodução/Google)
publicidade

Tal estimativa é feita com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) que, neste ano, passou por um leve aumento de 2,09% para 2,35%.

A decisão, porém, ainda não foi oficializada, já que podem passar por revisão a depender da evolução dos parâmetros econômicos.

Vale ressaltar que, no dia 31 de agosto, o governo Jair Bolsonaro enviou ao Congresso Nacional uma proposta que trazia o salário mínimo de 2021 por R$ 1.067, ou seja, R$ 2,55 a menos que o previsto pela última revisão do Ministério da Economia.

De qualquer forma, os números apontam que esse seria o segundo ano consecutivo em que o piso não teria um aumento real.

O valor proposto pelo governo de Bolsonaro levava em conta uma alta de 2,09% no INPC, enquanto a Secretaria Política Econômica do Ministério da Economia trabalha com outra realidade: estimam um INPC de 2,35%.

Calculadora na mão

A antiga soma da inflação do ano anterior, medida pelo INPC, somada ao resultado do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos anteriores já não fecha mais.

Essa era a antiga conta feita pelos trabalhadores para encontrar o resultado do salário mínimo do ano seguinte. Atualmente, só a projeção INPC é capaz de interferir nesse produto.

E ainda que as contas sejam feitas, o trabalhador não sente o impacto de imediato. O novo salário mínimo de 2021 será oficializado em janeiro, mas os trabalhadores só começam a recebê-lo e sentir o peso na carteira a partir de fevereiro.

Na última década, o ano em que o salário mínimo passou por maior reajuste foi de 2011 para 2012, quando subiu de R$ 545 para R$ 622. Já o menor reajuste foi entre 2017 e 2018, de apenas 1,81%, quando passou de R$ 937 para R$ 954.

Isabela Veríssimo é jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) com passagens por redações, desde 2016, como o Diario de Pernambuco, Jornal do Commercio e Rede Globo. Atualmente dedica-se à redação de economia do portal FDR.