PONTOS CHAVES

  • Estudantes devem se preparar emocionalmente para os exames
  • Ter um cronograma de estudos facilita na administração dos conteúdos
  • Atividades remotas devem ser repensadas

Em tempos de pandemia, o Enem 2020 gera ainda mais tensão nos jovens. Muitos estudantes estão se sentindo cada vez mais pressionados para realizarem as provas do vestibular. Além da pressão interna da aprovação, há também uma sensação de insegurança e falta de instabilidade emocional para poder lidar com a seleção. Abaixo, listamos um cronograma para que você possa se preparar melhor, confira.  

publicidade
Cronograma do Enem 2020 te ajuda a estudar melhor para prova; acesse aqui! (Imagem: Reprodução Google)
Cronograma do Enem 2020 te ajuda a estudar melhor para prova; acesse aqui! (Imagem: Reprodução Google)
publicidade

Normalmente, grande parte dos candidatos estão entre os 16 e 22 anos e precisam, de certa forma, de um acompanhamento psicológico para evitar possíveis crises de ansiedade.

Apesar da prova estar marcada apenas para janeiro de 2020, é preciso que você comece a se preparar agora. Mais do que obter um bom desempenho acadêmico, o aluno deve estar com a saúde mental equilibrada e sentir-se seguro para poder resolver as questões.

Uma boa forma de minimizar essa ansiedade é a criação de um roteiro de estudos e atividades diárias, fazendo com que seja gerado uma sensação de domínio do exame.

Organize prioridades entre os conteúdos 

O exame contém questões de todas as disciplinas, mas a melhor forma de se preparar para ele é listar uma ordem de prioridades das matérias que mais contem peso para a sua classificação.

No caso dos cursos de humanas, por exemplo, um estudante de direito deverá investir mais tempo no desenvolvimento de sua redação e na aquisição de conhecimentos para as provas de história, geografia e línguas.  

A melhor forma de você começar os seus estudos é preparando um calendário diário e semanal de cada conteúdo, assim terá uma visualização melhor do que foi ou não absorvido.

Uma boa dica é intercalar o assunto de uma mesma disciplina entre os tópicos mais difíceis e aqueles mais fáceis, assim não gera logo um pânico inicial de quem não conhece as matérias. 

“O candidato não pode negligenciar algum tópico que ele ache que já saiba. Não é a prioridade, mas não pode ficar de lado. É como um atleta: ele pode ter certeza dos movimentos que fará na competição. Mas, se não treiná-los, não terá um bom resultado”, ressaltou Luís Gustavo Megiolaro, diretor pedagógico adjunto do Colégio Poliedro (SP).  

Organize sua rotina 

Por mais que esteja no tempo de treinamento intensivo, é importante lembrar de realizar pausas para aliviar a tensão e assim aumentar seu rendimento. Entre os horários de estudo, dê intervalos de 5 a 10 minutos e separe sempre um dia da semana para folga. 

No que diz respeito a rotina em casa, além das aulas da escola e do cursinho, crie momentos de estudo com horário de início e fim. É importante que sua cabeça entenda que aquele determinado momento será de dedicação e na sequência consiga distensionar com atividades mais leves.  

Cronograma do Enem 2020 te ajuda a estudar melhor para prova; acesse aqui! (Imagem: Google)
Cronograma do Enem 2020 te ajuda a estudar melhor para prova; acesse aqui! (Imagem: Google)

“O foco é nos estudos, mas é preciso ter uma válvula de escape para aliviar o estresse e a ansiedade. Dá para fazer atividade física mesmo em casa. Não gosta de esportes? Outra alternativa é tocar um instrumento musical, por exemplo, por meia hora diária”, diz Daniel Cecílio, diretor do curso pré-vestibular Oficina do Estudante (SP). 

Por fim, não se pode esquecer de ter um boa noite de sono e alimentação equilibrada. Tudo isso ajudará a lidar com a ansiedade comum em seleções de vestibular.  

“É dormindo que o aluno vai armazenar na memória o que foi estudado durante o dia”, afirma o diretor. 

Organize seu local de estudo para o Enem 2020

Outro ponto importante, principalmente nesses tempos de atividade remota, é ter um local específico apenas para estudar. Evite realizar leituras na sala, cozinha ou ambientes da casa em que há uma grande circulação de pessoas. É legal também evitar a realização de atividades deitado ou em poltronas.  

O mais adequado é que você tenha de fato uma mesa de estudos, com materiais escolares, seus horários colados na parede a frente e a lista de apostilas ao seu lado. Assim, sua cabeça entenderá, ao sentar naquele local, que é o momento de maior concentração e assim aumentará seu rendimento.  

“Há bastante material gratuito disponível, mas é preciso ficar atento à qualidade. Videoaulas são ótimas formas de estudar – escolha as postadas por cursinhos ou professores conhecidos. Dê uma olhada no número de visualizações do vídeo e nos comentários”, recomenda Megiolaro, do Poliedro.  

Evite comparações 

Por fim, mas não menos importante, evite ficar se comparado com os demais candidatos. É sempre bom conversar com colegas sobre a seleção, mas é importante saber filtrar as informações para não gerar uma crise de insegurança e ansiedade. Cuide da sua saúde mental.  

“Os alunos devem se preocupar com o que está ao alcance deles. Não adianta, agora, pensar que o Enem deveria ocorrer em outra data ou que outros jovens estão com condições melhores de estudo. Só vai trazer ansiedade”, diz Megiolaro.  

Datas do Enem 2020 

  • Provas impressas: 17 e 24 de janeiro 
  • Prova digital: 31 de janeiro e 7 de fevereiro 
  • Reaplicação da prova: 24 e 25 de fevereiro (para pessoas afetadas por eventuais problemas de estrutura) 
  • Resultados: a partir de 29 de março 

Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.