Prova de vida do INSS feita por câmera de celular foi concluída por 1 mil pensionistas

A prova de vida do INSS agora poderá ser realizada através da câmera do seu smartphone. A novidade começou a ser usada pelo Instituto Nacional do Seguro Social com intuito de evitar aglomerações nas unidades, seguindo as regras de segurança do ministério da saúde.

Prova de vida INSS feita por câmera de celular já foi concluída por 1 mil pensionistas
Prova de vida INSS feita por câmera de celular já foi concluída por 1 mil pensionistas (Imagem: Reprodução/Google)

Desde março a Previdência Social suspendeu a prova de vida do INSS durante esse período de isolamento social devido à pandemia do Covid-19. Essa medida foi tomada porque a maioria dos aposentados e pensionistas faz parte do grupo de risco.

A novidade tem parceria entre Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia (SGD) e a Dataprev.

Para isso, serão usadas as informações nos bancos de dados do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) e do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Por esse motivo, só serão convocados àqueles que tenham título de eleitor ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

A Previdência Social irá solicitar os aposentados e pensionistas selecionados para o teste do novo tipo de prova de vida através do aplicativo Meu INSS, por ligação da central 135 e por e-mail. A expectativa é que seja atendido 500 mil segurados.

Como fazer a prova de vida digital?

Como forma de garantir à segurança dos aposentados e pensionistas a prova de vida ganhou sua forma digital desde a última quarta-feira (20), e já atendeu mais de mil segurados.

A prova digital é através de selfies realizadas nos aplicativos do INSS (Meu INSS) e do Governo Digital (Meu gov.br).

Nessas plataformas serão solicitadas diversas fotos em vários ângulos para que seja analisada a biometria facial através dos bancos de dados do Denatran e do TSE.

Quem deve fazer a prova de vida?

A prova de vida é obrigatória para todos aqueles aposentados e pensionistas do INSS que recebem o benefício a mais de um ano. Essa medida é realizada a cada doze meses, com o intuito de evitar fraudes e pagamentos indevidos.

Na data determinada o beneficiário deve comparecer agência bancária para realizar a prova de vida. Caso não compareça, a pensão é bloqueada imediatamente.

O desbloqueio é feito de forma automática ao realizar a comprovação de vida, porém, se passar mais de seis meses o recebimento é cancelado.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves é formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Atuou na área acadêmica durante 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, onde já acumula anos de pesquisa e experiência. Além de realizar consultoria de redação on-line.