Alta expressiva do dólar mostra primeiras reações entre embate do Senado e governo

Nesta quinta-feira, 20, o dólar está operando em alta com os olhos dos investidores direcionados para os debates em torno do orçamento do governo para 2021. E também para os temores causados a respeito da trajetória das contas públicas, depois do Senado derrubar o veto de Bolsonaro ao reajuste salarial dos servidores públicos.

Alta expressiva do dólar mostra primeiras reações entre embate do Senado e governo
Alta expressiva do dólar mostra primeiras reações entre embate do Senado e governo (Imagem FDR)

Às 13h08, o Dólar subia 1,90% e era vendido a R$5,6335. Até este momento, na máxima atingiu R$5,6730. O Dólar turismo por sua vez, era vendido a cerca de R$5,93.

Ontem (19), a moeda americana fechou o dia em alta de 1,14% a R$5,5287, representando o maior patamar de fechamento desde o dia 22 de maio quando atingiu R$5,5842.

Nesta semana, o dólar passou a acumular uma alta de 1,83%. Considerando o mês, foi registrada uma alta de 5,97% e no ano, 37,88%.

O Banco Central realiza hoje, leilão de swap tradicional de até 10 mil contratos com vencimento em março e setembro de 2021.

Variação do dólar em 2020 — Foto: Economia G1
Foto: Economia G1

Cena local e fora do Brasil

Na noite de ontem, o ministro da Economia Paulo Guedes, teceu críticas sobre a decisão do Senado de derrubar o veto de Jair Bolsonaro ao reajuste de salários de servidores em meio a pandemia do coronavírus.

Ele declarou que o Senado deu “um péssimo sinal” e que isso é “um crime contra o país”. O tema ainda será analisado hoje em uma sessão da Câmara dos Deputados.

Fora do Brasil, a tendência era de maior cautela com os pedidos semanais de auxílio desemprego nos Estados Unidos que está voltando a passar 1 milhão, um dia depois do Federal Reserve indicar que a maior economia do mundo passará por uma difícil recuperação, sendo necessário manter por mais tempo as medidas de estímulo.

O fato de o Fed ter apontado a desvalorização da moeda local na ata de sua reunião continuava repercutindo nos mercados.

Diferença do dólar de turismo e comercial

O preço da moeda é sempre mais alto para os turistas do que o valor divulgado no câmbio comercial.

O dólar comercial é usado para movimentações financeiras do governo no exterior e para empréstimos de brasileiros que moram fora do Brasil. Ele também é base para grandes empresas realizarem importações e exportações de mercadorias.

Já o dólar turismo vale para os consumidores que compram o dinheiro em casa de câmbio para viajar, por exemplo. Quando compramos algo em sites estrangeiros por exemplo, é o valor turismo que é considerado.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA