Salário mínimo 2021: Governo faz previsão sobre valor do próximo piso

Após não ter correção no valor há dois anos, o salário mínimo deve continuar sem sofrer reajuste. Até 2018 havia uma regra que estabelecia um reajuste com ganhos do salário mínimo, em caso de crescimento da economia.

Salário mínimo 2021: Governo faz previsão sobre valor do próximo piso
Salário mínimo 2021: Governo faz previsão sobre valor do próximo piso (Imagem: Reprodução/Google)

O último reajuste com ganho no salário mínimo aconteceu em 2018, porém a equipe econômica do Brasil não planeja criar uma medida para o ajuste do piso nacional.

Até 2018 a regra era que o salário aumentaria de acordo com a inflação do ano anterior e da variação da economia dos dois últimos dois anos.

A norma durou de 2011 até 2019 e, desde então, os reajustes salariais acontecem por meio de medida provisória, na qual o Governo firma o valor do salário mínimo, sem que haja um reajuste real. A previsão é que isso permaneça acontecendo nos próximos anos.

O que é garantido pela equipe econômica é que a Constituição Federal seja respeitada garantindo assim um reajuste periódico capaz de preservar o poder aquisitivo do povo brasileiro. Dessa maneira, o governo faz a adequação do valor tendo como base a inflação calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Novo valor do salário mínimo 2021

O governo prevê que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor de 2020 seja de 2,10%. Caso isso se confirme, o salário mínimo atual de R$ 1.045 passariam para R$ 1.067 a serem pagos a partir de janeiro de 2021.

A justificativa para não realizar uma correção com ganhos reais é que a situação das contas públicas do país não se encontra em bons estados. Isso ocorre por diversos motivos, mas da metade dos gastos dos cofres públicos é direcionado para o pagamento de aposentadoria.

O pagamento dos benefícios é corrigido de acordo com o salário mínimo estabelecido, por esse motivo, realizar um grande reajuste no salário afetará ainda mais a economia do país. De acordo com o governo, a cada R$ 1,00 aumentado no salário mínimo é criada uma despesa de aproximadamente R$ 355 milhões.

Como dito anteriormente, a política de reajustes a partir da inflação e do crescimento da economia vigorou até 2019, porém em 2017 e 2018, o reajuste só teve como base a inflação, pois o PIB (Produto Interno Bruto) de 2015 e 2016 teve retração.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Glaucia Alves
Gláucia Alves, formada em Letras-Inglês pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). Foi professora por 8 anos. Em 2020 começou a trabalhar como corretora de redação. Atualmente, trabalha na equipe do portal FDR, produzindo conteúdo sobre economia e direitos da população brasileira, além de realizar consultoria de redação on-line.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA