Atenção! Enel vai parcelar débitos da conta de luz de quem deu queixa no Procon-SP

O Procon de São Paulo registrou quase 55 mil reclamações conta a Enel. Por conta disso, a companhia decidiu então fechar uma parceria com o órgão, o que garantiu o parcelamento automático dos débitos que estão em aberto dos consumidores de São Paulo. 

Atenção! Enel vai parcelar débitos da conta de luz de quem deu queixa no Procon-SP
Atenção! Enel vai parcelar débitos da conta de luz de quem deu queixa no Procon-SP (Foto:Google)

Essa medida tem como objetivo acabar com as filas nos postos de atendimento da empresa, já que milhares de consumidores estão procurando a Enel devido ao aumento nas suas contas de energia dos meses de junho e julho. 

Tudo aconteceu por conta da pandemia, quando a empresa deixou de fazer a leitura presencial nos meses de abril e maio. Isso fez com que a cobrança deste períodos fosse realizada pela média de consumos, o que gerou faturamentos incorreto.

No mês de julho, o Procon já havia multado a Enel em R$10.214.983,98 por conta da má prestação de serviço e prática abusiva. Isso por conta da empresa ter imposto aos clientes a assinatura de uma confissão de dívida para quem optou por fazer o parcelamento dos valores que foram questionados.

Além disso, a empresa deixou de informar diretamente nas faturas dos clientes a opção de parcelamento.

Na última sexta-feira (7), a empresa foi autuada por má prestação de serviços depois que uma equipe de fiscais do Procon-SP constatarem injustificáveis filas em várias lojas da distribuidora.

O Ministério Público foi acionado para que tomasse as devidas providências por conta dessas atitudes. Após as reclamações que foram registradas, foi criada uma força-tarefa para que pudessem ser auditadas as contas que tiveram um aumento de 30%.

Com isso, a empresa foi notificada de forma individual para que possa esclarecer os cálculos e detalhar para os consumidores como se chegou no valor final. 

Se for comprovado o erro na hora da conta, a empresa deve fazer a alteração na fatura sem cobrar multa e juros. 

Somente em julho, foram registrados cerca de 40.616 reclamações contra a Enel, por conta dos consumidores que estavam com cobranças indevidas ou duvidosa. Um aumento de 5.872% com relação a janeiro, foram cerca de 680 queixas. 

O total de demandas de janeiro até julho foi de 54.657 reclamações sobre a empresa

Por conta dos problemas, um acordo foi firmado para beneficiar os consumidores que fizeram a reclamação até o dia 31 de agosto, no site (www.procon.sp.gov.br) ou no aplicativo Procon-SP.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.