Pequenas empresas do RJ ganham nova oportunidade de empréstimo; veja condições

PONTOS CHAVES

  • Estímulo 2020 vai apoiar as pequenas empresas da região metropolitana do Rio
  • O projeto é 100% privado e tem a intenção de oferecer R$10 milhões em crédito
  • O pagamento do empréstimo pode ser feito em até 15 parcelas

As pequenas empresas da região metropolitana do Rio de Janeiro que foram impactadas pelos efeitos da crise econômica causada pelo coronavírus, serão apoiadas pela iniciativa privada através do projeto Estímulo 2020 que começa a valer na cidade a partir de hoje.

Pequenas empresas do RJ ganham nova oportunidade de empréstimo; veja condições
Pequenas empresas do RJ ganham nova oportunidade de empréstimo; veja condições (Imagem Google)

O projeto é 100% privado e tem a intenção de oferecer R$10 milhões em crédito para negócios locais e será custeado por empresas como Vale, Dasa e Engie.

O Estímulo 2020 foi inspirado em fundos de auxílio dos Estados Unidos, conhecidos como relief funds e já está em funcionamento em estados como São Paulo e Minas Gerais. Até o momento, o projeto já realizou cerca de 500 empréstimos a empresas e desembolsou R$14 milhões.

O projeto foi lançado no mês de maio e já contabiliza mais de 16 mil pedidos de crédito, o que totaliza R$7 bilhões.

A principal finalidade do Estímulo 2020 é ofertar capital de giro proporcional a até um mês de faturamento das empresas no período anterior a pandemia, com juros de 6,5% ao ano e carência de três meses.

O pagamento do empréstimo pode ser feito em até 15 parcelas. No momento da análise do pedido, são considerados os indicadores operacionais e o histórico das empresas que estão solicitando o empréstimo.

Em média, o valor emprestado para as pequenas empresas é de R$75 mil e os setores que mais foram atendidos pelo projeto até o momento são o varejo, alimentação e serviços. O dinheiro emprestado é usado principalmente para que as empresas paguem os empregados e fornecedores.

De acordo com Eduardo Mufarej, do fundo de investimentos de impacto GK, Ventures, que é idealizador do Estímulo 2020, a ideia foi “unir todos aqueles que sabem que a força da nossa economia está nessas empresas, que geram empregos e renda para a população”.

Para ter acesso a ajuda do projeto, as empresas interessadas precisam se cadastrar no site do Estímulo 2020 e fazer o curso on-line de educação financeira.

Quais pequenas empresas podem ser beneficiadas pelo Estímulo 2020

As empresas precisam se enquadrar nos seguintes requisitos:

  • Estar formalizada, com CNPJ ativo e estatuto social regularizado
  • Existir há pelo menos 2 anos
  • Ter receita mensal entre R$ 30 mil e R$ 165 mil antes da crise
  • Ter bom histórico de crédito e pagamento de contas em dia
  • Operar no setor de serviços e comércio, preferencialmente
  • Assistir a todas as videoaulas do projeto

Como se inscrever

  • Assista às videoaulas no site
  • Realize o teste a respeito das aulas e preencha seu cadastro
  • Envie a documentação necessária

Da Empresa: Extratos bancários completos de 2020, de janeiro em diante (em formato PDF);
Do Sócio Solicitante: RG ou CNH (o documento precisa estar dentro da validade); CPF (se não estiver disponível no documento de identidade); e Comprovante de residência de um dos sócios (conta de luz, água, gás, telefone ou internet com no máximo 90 dias)

Recebimento do estímulo após aprovação

Preste atenção: para receber as parcelas seguintes é preciso declarar interesse depois de 30 dias do recebimento. As parcelas seguintes estão sujeitas à disponibilidade de recursos.

Pronampe (Imagem: Google)

Pronampe recebe um incremento de R$12 bilhões

O Pronampe, linha de crédito concebida com foco nas micro e pequenas empresas, vai receber um incremento de R$12 bilhões. O montante disponibilizado na criação do programa que girava em torno de R$16 bilhões, esgotou em apenas um mês.

Pontos mais importantes do Pronampe

  • Quais empresas podem acessar a linha de crédito?

O Pronampe é direcionado para as microempresas que tem até R$ 360 mil de faturamento anual, e empresas de pequeno porte, que contam com faturamento de até R$ 4,8 milhões por ano.

Para ter o crédito concedido, é necessário estar em dia com as declarações enviadas à Receita Federal.

  • Taxa de juros e prazo para pagar 

A taxa de juros do Pronampe é de 1,25% ao ano, acrescido da taxa Selic (atualmente em 2,25% ao ano). O prazo para pagar é de até 36 meses, com carência de oito meses. Sendo assim, quem pegar o empréstimo este mês por exemplo, começará a pagar o financiamento em abril de 2021.

  • Bancos que operam o Pronampe

Entre os principais bancos, a Caixa, Banco do Brasil e Itaú já estão oferendo a linha. Já o Santander deve começar ainda este mês. O Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi), o Banco Cooperativo do Brasil (Bancoob), o Banco da Amazônia, o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Banrisul e o Badesul também já oferecem o Pronampe.

  • Limite de cada operação 

O limite será de 30% do faturamento de 2019. As empresas criadas há menos de um ano, o valor poderá ser de 50% do capital social ou de 30% da média de faturamento mensal, o que for mais vantajoso.

  • Empresas poderão demitir ao aderir ao Pronampe?

As empresas que aderem não poderão demitir seus funcionários no período de dois meses.

  • Até quando funcionará o Pronampe?

A previsão é até novembro, mas o governo espera que os R$ 12 bilhões adicionais se esgotem antes desta previsão.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA