Pagamento do auxílio emergencial será mantido, mesmo com as contas bloqueadas. Nessa semana, em uma live concedida pela Caixa, o presidente da instituição, Pedro Guimarães, informou que irá manter as liberações financeiras conforme o atual cronograma já divulgado. De acordo com ele, os beneficiários que tiveram problemas com o Caixa Tem ainda terão acesso ao valor, mediante a possibilidade de saque.  

publicidade
Caixa libera pagamento do auxílio emergencial mesmo com conta bloqueada (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

Nas últimas semanas, a Caixa Econômica realizou um processo de vistoria nos registros do Caixa Tem, fazendo com que milhares de poupanças digitais fossem barradas.

De acordo com o banco, a decisão foi aplicada por identificar riscos de fraude no auxílio emergencial, desse modo o acesso ao dinheiro na versão digital ficará temporariamente suspenso. 

Questionado sobre como os cadastrados poderiam utilizar o benefício, Guimarães informou que o valor poderá ser sacado nas agências da Caixa. 

“Há a possibilidade de sacar o valor recebido na própria agência. Esta possibilidade existe exatamente para que não se prejudique o próprio cliente, que obviamente já foi prejudicado porque não conseguiu realizar o saque no momento inicial”, esclareceu. 

Calendário de desbloqueios do auxílio emergencial 

Para poder reativar sua conta, os segurados devem apresentar seus documentos de identificação pessoal nas agências, conforme o calendário já divulgado. Atualmente, a vez de correção é para os nascidos em julho e julho. 

Na próxima semana, o desbloqueio será feito para os aniversariantes de agosto, setembro e outubro. Por fim, entre 17 e 21 de agosto o atendimento funcionará para quem nasceu entre novembro e dezembro.  

“Agora, nós temos a possibilidade de realizar o saque, mesmo que tenha tido a conta bloqueada”, ponderou Guimarães.  

Saque físico 

O gestor reforçou ainda que o bloqueio não irá alterar o cronograma do saque físico. Para saber a data em que terá acesso a quantia, o cidadão deve consultar o lote de seu pagamento e verifica-lo de acordo com a data em que seu cadastro foi aceito. 

Feito isso, basta consultar o dia destinado ao seu mês de nascimento e ir até uma agência retirar o benefício. Atualmente, a Caixa está realizando as transações do primeiro até o último lote.  

 

Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.