PEC do Fundeb é aprovada em 1º turno entre os deputados; o que muda?

Foi aprovado ontem (21) pela Câmara dos Deputados, a proposta de emenda à Constituição (PEC) que trata da renovação do Fundeb, o fundo que financia a educação básica. A proposta aumenta gradativamente a participação da União, até o percentual de 23% a partir de 2026.

PEC do Fundeb é aprovada em 1º turno entre os deputados; o que muda?
PEC do Fundeb é aprovada em 1º turno entre os deputados; o que muda? (Imagem Google)

Na sessão, os deputados votaram o texto-base em primeiro turno e logo depois os destaques. Em seguida, passaram a votação do texto-base em segundo turno e depois os destaques. Agora após o fim da votação, a PEC segue para o Senado.

O que é o Fundeb

O Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica que é considerado fundamental para o ensino público do Brasil, deixa de existir no final de 2020, conforme definição da lei que o concebeu. Renová-lo é essencial para garantir o reforço de caixa de estados e municípios para investimentos da educação infantil ate o ensino médio.

No ano passado, os recursos do Fundeb, alimentados por impostos estaduais, municipais e federais, atingiram R$166,6 bilhões.

A participação federal é importante para complementar os fundos estaduais que reuniram, em 2019, um valor por aluno menor que o mínimo nacional.

No ano passado, nove estados necessitaram desta complementação: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco e Piauí.

Participação da União

Atualmente, a União complementa o Fundeb com 10% adicionais sobre o total coletado pelos municípios e estados.

O Congresso é a favor do aumento deste percentual, porém, o debate sobre este acréscimo se tornou um dos principais obstáculos à aprovação do novo cálculo.

De acordo com a PEC aprovada, a participação federal no fundo crescerá da seguinte forma:

Imagem: Reprodução/G1

De acordo com o texto aprovado, é previsto também que cerca de 5 pontos percentuais da participação da União sejam remetidos para educação infantil, ou seja, as creches para crianças de 0 a 5 anos.

Se o número de vagas na rede pública não for suficiente, o dinheiro poderá ser repassado a instituições privadas sem fins lucrativos.

A PEC também insere um artigo na Constituição para determinar que o padrão mínimo de qualidade do ensino garantido pela União por meio de assistência a estados e municípios deve usar como referência o custo aluno qualidade (CAQ).

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA