Mesmo com a liberação programada para o último dia 29, usuários estão com o FGTS emergencial bloqueado por falhas de sistema. O aplicativo Caixa Tem já está congestionado há 3 dias e muitos usuários relatam erro no pagamento de boletos, atraso no crédito, e horas de filas virtuais.

publicidade
Acesso ao FGTS emergencial fica bloqueado após falha no Caixa TEM; como resolver?
Acesso ao FGTS emergencial fica bloqueado após falha no Caixa TEM; como resolver? (Foto: Google)
publicidade

Se você também continua com o pagamento “em processamento” na poupança social ou não consegue acessar o Caixa Tem, saiba quais são as possíveis soluções para o FGTS Emergencial bloqueado no app.

Aplicativo Caixa Tem

Como medida para diminuir as aglomerações, o aplicativo tem sido o principal veículo para o recebimento de auxílios, benefícios e direitos dos trabalhadores como é o caso do FGTS emergencial.

Porém, com o grande número de acessos simultâneos, os clientes precisam esperar o acesso em filas virtuais. O aplicativo informa logo na entrada o tempo estimado de espera, mas muitos clientes relataram que a demora acaba sendo muito maior.

No site de reclamações Reclame Aqui, um usuário de Campo Limpo-SP relatou que teve de esperar mais de 6 horas no telefone e mesmo assim seu depósito ainda se encontra “em processamento”. Além deste, são muitos os casos de usuários com o FGTS Emergencial bloqueado.

Como resolver FGTS emergencial bloqueado

Existem algumas maneiras para reduzir a espera nas salas virtuais, a primeira delas é limpar a memória cache do aplicativo. Isso pode ser feito apagando e reinstalando o aplicativo Caixa Tem, ou buscando nas configurações do aparelho por apagar os dados do app.

Como resolver erros no Caixa Tem para receber auxílio!

Outra maneira de evitar filas é acessar o aplicativo nos horários com menos acessos, horários comerciais ou durante a noite. Isso evita participar dos picos de tráfego que deixam o sistema mais lento.

Lentidão nos sistemas da Caixa

Desde as liberações iniciais do Auxílio Emergencial, o sistema do banco estatal tem encontrado dificuldades para lidar com a alta demanda de usuários. O aplicativo ganhou novas atualizações recentemente para lidar melhor com a tráfego.

As salas de espera virtuais, segundo a Caixa, servem justamente para que um número muito alto de usuários não utilize o sistema ao mesmo tempo derrubando os serviços,

O tempo máximo de espera deveria ser de até 30 minutos com o usuário podendo realizar outras funções no celular enquanto aguarda, porém como já vimos esse tempo pode acabar sendo muito maior.

Sandro Messa possui bacharelado em Ciências e Humanidades e Ciências Econômicas pela Universidade Federal do ABC (UFABC). No mercado de trabalho, tem passagem pelo Banco Mercantil do Brasil, como gerente de relacionamento. Atuou também como assessor de investimentos no Itaú Personnalité e na XP Investimentos. Atualmente, trabalha como Consultor Financeiro e dedica-se à redação do portal FDR.