publicidade

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, autorizou no último sábado, 27, a reabertura do comércio de rua, dos salões de beleza e barbeiros na cidade. Estes estabelecimentos podem ficar abertos entre as 11h às 17h, para que seu funcionamento não coincida com os shoppings que abrem das 12h às 20h. A finalidade disso, de acordo com Crivella, é que o transporte público não fique sobrecarregado.

Salões de beleza e comércio voltam a reabrir no Rio de Janeiro; saiba as regras
Salões de beleza e comércio voltam a reabrir no Rio de Janeiro; saiba as regras (Foto Google)
publicidade

O comércio de rua e os serviços devido a pandemia, chegaram ao seu limite com as medidas de isolamento social que obrigou o fechamento das lojas desde o começo da pandemia em março, de acordo com uma pesquisa da Federação do Comércio do Rio (Fecomércio).

A crise financeira atingiu fortemente este setor e cerca de 40% dos negócios que tinham de 1 a 9 funcionários foram fechados definitivamente.

Segundo o Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ), cerca de 33,1% dos empresários do setor de comércio e serviços (dentro do grupo de empresários que possuem funcionários) tinham efetuado demissões, atingindo aproximadamente 182 mil desempregados, até o dia 10 de maio.

Antonio Florencio, o presidente da Federação do Comércio do Rio (Fecomércio RJ), afirmou que o segmento de comércio de rua é responsável pela maior fatia do comércio formal do município do Rio de janeiro e gera milhares de empregos, renda e contribui consideravelmente com a arrecadação de impostos para os cofres do Rio.

“Diante dos riscos ao fôlego financeiro dos negócios, em especial às micro e pequenas empresas, e ao ameaçador crescimento do desemprego, trabalhamos exaustivamente para a abertura das lojas de rua. O retorno das operações do comércio, com certeza impactará positivamente no fortalecimento de toda a cadeia produtiva de comércio e serviços em nossa cidade”, disse Antonio.

Reabertura no Rio de Janeiro

Marcelo Crivella autorizou também a reabertura de academias, bares e restaurantes a partir desta quinta-feira, 2. Estes estabelecimentos precisam seguir as regras de distanciamento e higiene, sempre oferecendo álcool gel e sabão nas pias para lavagem de mãos e precisam deixar os ambientes abertos e com ventilação.

Crivella afirmou que a reabertura é possível devido a diminuição dos índices de ocupação de enfermarias e UTIs, e na redução de enterros no Rio quando se comparado com o mês passado. Esta diminuição é comemorada pelo prefeito.

COMENTÁRIOS

Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.