publicidade

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda está chegando ao fim e é preciso estar atento para enviar o documento de forma correta. Por isso, o ideal é conferir antes de finalizar, mas caso haja algum erro, saiba que é possível retificar. A forma mais comum de corrigir a declaração do IRPF é através do mesmo programa onde a declaração é feita e é baixado pelo site da Receita Federal.

Receita Federal lança novo serviço para corrigir declaração do IRPF 2020
Receita Federal lança novo serviço para corrigir declaração do IRPF 2020 (Montagem/FDR)
publicidade

Porém, agora, existe uma outra forma de retificar o documento. O contribuinte pode acessar o sistema de atendimento digital da Receita Federal, o e-CAC, para corrigir sua declaração.

Primeiramente é necessário informar o código de acesso e senha. Caso o usuário ainda não tenha, deve solicitar uma e todo o procedimento é guiado pelo próprio site.

Em seguida, é preciso inserir o seu CPF, código de acesso e senha e aguardar. Na tela seguinte, acesse o menu “Meu Imposto de Renda”.

Após isso, o usuário deve clicar em “Extrato de Processamento” e selecionar o ano da declaração que pretende corrigir. Ao fazer a opção, o declarante precisará clicar em “Declaração on-line”.

Basicamente surgirá uma versão simplificada da declaração. Em seguida, o contribuinte deve selecionar a ficha a ser corrigida, fazer as devidas alterações e conferir. Se estiver tudo certo, clique em “Finalizar Declaração” e pronto. Agora é só fazer o reenvio.

Receita Federal amplia prazo de entrega do IR 2020

Com a pandemia de coronavírus, uma série de medidas tem sido tomada para evitar uma maior disseminação da doença e também para facilitar a vida dos brasileiros. Uma delas é a extensão no prazo final de entrega da declaração de Imposto de Renda Pessoa Física de 2020.

Normalmente, as declarações são entregues até o fim de abril, mas neste ano, o prazo foi estendido para 30 de junho. Milhões de brasileiros ainda não fizeram o envio e isso pode ser um problema, pois ao fazer em cima da hora, as chances de erro crescem consideravelmente.

Outro ponto importante é que, quanto mais cedo se faz o envio, mais cedo a restituição fica disponível e o contribuinte tem a chance de ser contemplado logo nos primeiros lotes.

 

 

 

 

COMENTÁRIOS