FIES 2020: inscrições do 2º semestre começam no dia 30 de junho

As pessoas que pretendem iniciar o ensino superior no 2º semestre através do FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) e o P-Fies (Programa de Financiamento Estudantil) precisam se atentar as datas. Estes programas tem o objetivo de financiar cursos superiores.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

As inscrições começam no dia 30 de junho e terminam em 3 de julho. Para se inscrever é necessário ter feito as provas do Enem a partir do ano de 2010 e ter obtido uma média igual ou superior a 450 pontos ao somar as provas objetivas e não ter zerado na redação.

A renda familiar per capita também é considerada no momento da concessão do financiamento. No FIES, a renda máxima aceita é de no máximo três salários mínimos. Já no P-Fies é permitido ter até cinco salários mínimos.

Em breve será lançado pelo MEC (Ministério da Educação) o edital com todas as informações que as instituições de ensino precisam para aderir aos programas e selecionar os cursos e vagas que serão colocadas a disposição dos interessados.

publicidade

Prouni

Os futuros estudantes que não querem se comprometer com parcelas ao terminar o curso, podem tentar o Prouni (Programa Universidade para Todos) que também será aberto para inscrições no segundo semestre. Para tal, o Enem também é regra.

Enem 2020

Quem pretende prestar o exame precisa efetuar a inscrição até o dia 22 de maio. As inscrições são feitas através do site do ENEM na internet e os estudantes que estão concluindo o 3º ano do ensino médio na rede pública podem solicitar isenção da taxa de inscrição. Este ano a taxa de participação custa R$85 e precisa ser paga até o dia 20 de maio.

Uma das maiores novidades para esta edição do exame é a aplicação digital através de computadores.

O Enem digital acontece nos dias 22 e 29 de novembro, já o impresso acontece em 1 e 8 de novembro.

Novidades do ENEM 2020

  • Aplicação realizada em computador para 100 mil participantes que optarem por esta maneira na primeira edição do Enem Digital.
  • Atendimentos específicos agora integram o atendimento especializado.
  • Candidatos cegos ou surdocegos estão autorizados a utilizar leitor de tela, com a regra de solicita-lo durante a inscrição.
  • Candidatos lactantes que levarem o lactente e o acompanhante para a aplicação terão uma hora a mais para realizar as provas, desde que peçam atendimento especializado durante a inscrição.
  • Participantes autistas e surdocegos terão banca especial para correção de suas provas.
  • Redações redigidas em braile passarão por correção no Sistema Braile.
  • Carteira de Trabalho, Certificado de Reservista e Certificado de Dispensa de Incorporação não poderão ser utilizados como documento de identificação.
  • Inserir foto no sistema de inscrição é obrigatória.
  • Participantes que estejam com doenças infectocontagiosas precisam entrar em contato com o Inep para fazer a comprovação. Ao ser confirmada a condição, eles não poderão comparecer ao local de provas, mas podem participar da reaplicação.
  • Participantes precisam assinalar a cor do seu Caderno de Questões no Cartão-Resposta.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.