Educação: Governo de SP tem dificuldade em alcançar alunos no sistema online

O governo de São Paulo lançou a duas semanas o aplicativo para que os alunos pudessem aprender online durante o período de pandemia. Até agora, ao menos 1,6 milhão de alunos já acessaram o aplicativo, ou seja, menos da metade dos 3,5 milhões de estudantes da rede estadual. 

Educação: Governo de SP tem dificuldade em alcançar alunos no sistema online
Educação: Governo de SP tem dificuldade em alcançar alunos no sistema online (Foto:Google)

Isso pode ser prejudicial, já que o estado não tem planos de rever o ano letivo. A rede estadual responde por 35% de todos os alunos no estado. 

Esse 1,6 milhões são os alunos que já fizeram login na plataforma, mas isso não quer dizer que eles estejam assistindo as aulas online.

A dificuldade para que todos os estudantes tenham acesso a educação nesse período de pandemia é sentida em todo o país. 

A secretaria da Educação de São Paulo, disponibiliza para os alunos o conteúdo online, aulas pela televisão e também o material impresso. Segundo a pasta isso é feito para que nenhuma criança fique atrasada no ensino.

Pelo aplicativo, a secretaria consegue saber quais os alunos estão tendo acesso às aulas. A ferramenta é a mais completa para que os estudantes acompanhem, por conta da interação por meio do chat e também pelas aulas estarem disponíveis para serem assistidas quantas vezes quiserem.

Com a intenção de que os alunos tenham acesso a esse aplicativo, o governo resolveu patrocinar os dados necessários para o uso do aplicativo. Sendo assim, o pacote de dados do celular não é consumido. Só é necessário usar internet para baixar o aplicativo. 

O secretário da Educação, Rossieli Soares, disse no lançamento da plataforma. “Este aplicativo vai auxiliar para que os professores estejam mais próximos possíveis de cada um dos nossos 3,5 milhões de estudantes. Isso vai acontecer graças à tecnologia que deve ser cada vez mais uma grande aliada da educação.”, disse.

Mesmo com o aplicativo não gastando os dados, muitos alunos reclamam da falta de informação sobre como acessar o conteúdo. Alguns nem sabiam que as aulas poderiam ser assistidas pela televisão.

Sem a certeza de que os jovens estão conseguindo aprender nesse novo tipo de ensino, o governo já está planejando fazer uma avaliação das lacunas no conteúdos assim que as aulas presenciais voltarem, mas ainda não há uma data para isso.

O plano é fazer um programa de reforço para que as aulas possam ser revisadas pelos professores em sala para que veja se os alunos aprenderam. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA