Empresas de delivery se unem aos shoppings para promover vendas na quarentena

Diante da situação negativa para a economia brasileira, provocada pela pandemia do novo coronavírus, o comércio precisa inovar para manter-se no mercado. Como na maioria das cidades do Brasil, as lojas se encontram de portas fechadas, uma das opções mais vantajosas, é a de delivery de produtos.

Empresas de delivery se unem aos shoppings para promover vendas na quarentena
Empresas de delivery se unem aos shoppings para promover vendas na quarentena (Imagem: Reprodução Google)

A empresa de software de gestão de varejo Linx se uniu à startup de marketplace e entregas Rappi para permitir que lojistas de shopping, alguns dos mais afetados pelo isolamento social, consigam vender e entregar aos consumidores.

A ideia é enviar notificações para potenciais compradores em áreas vizinhas aos shoppings que tenham o app da Rappi instalado em seu smartphone. Alguns dos produtos que farão parte dessa parceria são Natura, Ri Happy e Hering.

“Neste formato, o entregador do Rappi vai até a porta do shopping, mesmo fechado, e pega o pedido com um funcionário da loja”, disse Jean Klaumann, vice-presidente de digital da Linx, em entrevista ao portal EXAME.

A empresa Linx está atuando durante a pandemia com clientes varejistas de setores em alta, como farmácia, pet shop e lojas de conveniência, e também em segmentos em maior dificuldade, como os lojistas de shopping.

A maior missão da empresa é vender pela internet, por isso a parceria com a Rappi promete ser muito promissora. “Estamos em uma espécie de operação de salvamento junto aos clientes, para oferecer todo o ferramental para que eles continuem vendendo”, afirmou Alberto Menache, presidente da Linx.

Com serviços utilizados por 40% do varejo brasileiro, a Linx é conhecida por ajudar empresas em todo o Brasil a modernizar a gestão em suas lojas.

Desafios do comercio durante a pandemia do coronavírus

A crise causada pela pandemia atinge fortemente o setor do comércio. O problema é que o fechamento repentino de centenas de lojas físicas no país provoca queda do consumo e, consequentemente, redução no faturamento das empresas.

O FDR tem buscado auxiliar os micro e pequenos empresários com dicas de como manter a empresa saudável durante o coronavírus ou até mesmo apresentando soluções com as vendas-online.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amanda Castro
Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e graduanda de Administração pela Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE). É responsável pela área de negócios, tráfego e otimização SEO do portal FDR. Além disso, atua como redatora do portal FDR e demais portais de notícias desde 2017, produzindo conteúdo sobre economia, finanças pessoais e programas sociais.