publicidade

O auxílio emergencial veio como grande ajuda para muitas pessoas de baixa renda. E no caso dos microempreendedores individuais (MEI)? Como utilizar da melhor maneira esta ajuda?.

Atenção, MEI! Veja como usar R$600 para manter a sua empresa
Atenção, MEI! Veja como usar R$600 para manter a sua empresa (Imagem FDR)
publicidade

Pense na empresa

Sabemos que neste momento, quase todos estão com a renda familiar comprometida. Mas, é importante também pensar na saúde financeira de seu negócio. Desta forma, utilize o dinheiro do auxílio em sua empresa e não em suas despesas pessoais. Lembre-se de uma dica primordial quando decidimos abrir um negócio: Separe as despesas pessoais das profissionais.

Estude a situação do seu MEI

Assim como fazemos em casa, é importante conhecer a real situação de sua empresa. Para isso reserve um bom tempo para analisar as finanças, dividas, salário de funcionários entre outros.

Após o estudo se planeje

Depois de conhecer a fundo a situação financeira de sua empresa, é o momento de cortar ou reduzir gastos. Entre em contato com fornecedores e peça desconto em seus produtos ou insumos, corte gastos desnecessários e se adapte a esta nova realidade que estamos vivendo. Explique que neste momento de quarentena, manter os pagamentos como estão não é mais viável.

É fácil usar esse argumento com os fornecedores, já que todos sabemos que o momento é difícil e é melhor cobrar menos, do que perder um cliente neste momento de incertezas.

Procure novas fontes de renda

A vantagem de ser dono de seu negócio é ter liberdade para ir atrás de outras fontes de renda, seja na tentativa de angariar mais clientes ou buscando novos produtos ou serviços para acrescentar ao seu negócio.

Para quem trabalha como motorista ou entregador é interessante ampliar as parcerias com mais aplicativos. Para cabeleireiros ou diaristas, uma boa dica é criar pacotes ou combos que aumentem a margem de lucro.

O primordial é encontrar tudo o que é possível fazer neste período de quarentena e que possa te trazer uma maior entrada de dinheiro.

Pense no futuro como MEI

Não é muito agradável pensar de forma negativa, porém é importante fazer estimativas pessimistas e otimistas de como serão os seus próximos faturamentos. Com isso você consegue se planejar para enfrentar as piores situações. Este planejamento vai te ajudar a provavelmente passar por situações difíceis de forma menos traumática.

COMENTÁRIOS

Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.