Desenrola Brasil anuncia novas oportunidades para renegociação de dívidas

Pontos-chave
  • O Desenrola Brasil termina no próximo mês;
  • A negociação pode ser online ou presencial;
  • Quem se interessar consegue o parcelamento em até 60 meses.

O programa Desenrola Brasil está próximo de chegar ao fim. Em março o sistema deixa de existir, e os benefícios disponibilizados para fazer acordo das contas em atraso já não ficarão mais disponíveis. Por isso, para usufruir das oportunidades dada pelo governo, os interessados devem procurar o canal de negociação.

Desenrola Brasil anuncia novas oportunidades para renegociação de dívidas
Desenrola Brasil anuncia novas oportunidades para renegociação de dívidas (Imagem: FDR)

O Desenrola Brasil foi criado no ano passado pelo governo. Segundo informações concedidas pelo poder público, o seu objetivo é recuperar as condições de crédito de devedores que possuam dívidas negativadas”. Em outras palavras, a ideia é ajudar esse público a “limpar” o seu nome e voltar a ter crédito.

Dessa forma, todo mundo ganha. O governo começa a sentir a economia se movimentando mais já que a população voltou a ter poder de compra. As empresas recebem o dinheiro que estava atrasado, e ainda vendem mais. E o consumidor consegue comprar a prazo, alugar um imóvel, e etc.

A meta inicial era de que 70 milhões de pessoas pudessem negociar seus débitos. No entanto, nem todas acessaram o Desenrola Brasil. Algumas não fizeram o acordo porque disseram na pesquisa do Instituto Locomotiva que elas não conheciam o funcionamento do programa.

Desde o resultado da pesquisa divulgado em dezembro, o governo tem intensificado a divulgação desse projeto a fim de alcançar mais consumidores. Os acordos podem ser feitos de forma online.

Quais dívidas podem ser negociadas no Desenrola Brasil?

O diferencial do programa é que a redução de juros, multas e até mesmo do valor original da dívida. Diante disso, o pagamento se torna mais vantajoso porque fica abaixo do que o consumidor devia. Além disso é possível conseguir o parcelamento do débito total, em condições diferenciadas.

Poderão ser negociadas dívidas como:

  • Contas de consumo: água, conta de telefone, luz;
  • Dívidas com o banco: cartão de crédito, empréstimo, financiamento, seguros, consórcios;
  • Dívidas de crediário: loja de roupa, calçados, acessórios, supermercados e outros.

Inicialmente, o programa só dava acesso aos acordos com dívidas que foram contraídas em banco. Mas, ao longo do meses foram inclusos novos tipos de dívidas que cabem acordo com as regras do programa.

Para conferir se a empresa que está devendo está na lista de 600 credores parceiros, acesse o link.

Quem pode negociar pelo Desenrola Brasil?

Para negociar pelo Desenrola Brasil é preciso se enquadrar nas regras. São dois públicos diferentes que terão acesso as condições de pagamento mais vantajosas. Eles foram divididos entre faixa 1 e faixa 2, sendo que os consumidores da faixa 2 deram início aos acordos em julho passado.

Faixa 1

  • quem tem renda de até dois salários mínimos por mês; ou
    está inscrito no Cadastro Único;
  • tem dívidas de até R$ 5 mil somadas entre 2019 até dezembro de 2022.

Faixa 2

  • quem tem renda de até R$ 20 mil por mês;
  • possuí dívidas bancárias de qualquer valor somadas entre 2019 até dezembro de 2022.

Condições de negociação pelo Desenrola Brasil

Ao procurar a negociação das suas dívidas pelo Desenrola Brasil, os interessados conseguirão entrar condições mais vantajosas de pagamento. Quem optar pelo parcelamento não terá tantos descontos, já que a quitação do débito à vista ainda é mais vantajosa. 

Ainda assim, o parcelamento amplo é um benefício para quem quer finalmente limpar seu nome pagando pequenas parcelas.

  • Desconto de até 95% da dívida no pagamento à vista;
  • Parcelamento em até 60 meses com taxa de juros de até 1,99% ao mês.

Onde fazer a negociação pelo Desenrola Brasil

As dívidas bancárias podem ser negociadas diretamente no aplicativo do seu banco, ou na agência de forma presencial. A partir de agora até mesmo as dívidas acima de R$ 5 mil poderão ser negociadas com parcelamento, sejam bancários ou não bancários.

Faixa 1

  • Acesse o site do Desenrola Brasil e clique em “Entrar”;
  • Agora, faça login no Gov.br;
  • O sistema vai informar quais as dívidas bancárias e não bancárias registradas em seu nome;
  • Selecione a dívida desejada;
  • Escolha qual será a forma de pagamento, à vista ou com parcelamento;
  • Conclua o acordo.

Faixa 2

  • Dívidas bancárias devem ser negociadas exclusivamente com o banco, acessando o aplicativo, site, por ligação, e etc.

Lila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: [email protected]