Carteirinha do idoso anula RG do aposentado? Saiba tudo sobre o novo documento

Pontos-chave
  • Apesar de não substituir o RG, a carteirinha do idoso complementa o documento principal;
  • Os idosos têm acesso a vantagens como gratuidade em ônibus municipais, assentos gratuitos em viagens, etc;
  • A emissão ou renovação da carteirinha do idoso pode ser feita online.

A carteirinha do idoso, um documento gratuito emitido pela Secretaria Nacional de Assistência Social (SNAS), é uma ferramenta valiosa para identificar idosos de baixa renda. Instituída pela Lei 10.741/03, destina-se a indivíduos com mais de 60 anos, proporcionando prioridade em filas, entre outros benefícios.

Carteirinha do idoso anula RG do aposentado? Saiba tudo sobre o novo documento
Carteirinha do idoso anula RG do aposentado? Saiba tudo sobre o novo documento. (Imagem: FDR)

Apesar de não substituir o RG, a carteirinha do idoso complementa o documento principal, apresentando um número de identificação diferente. Com validade de dois anos, o documento contém informações como nome completo, data de nascimento, número de identificação, CPF, NIS, data de emissão e prazo de validade. 

Com ela, os idosos têm acesso a vantagens como gratuidade em ônibus municipais, assentos gratuitos em viagens interestaduais, descontos na passagem e estacionamento prioritário.

A emissão ou renovação da carteirinha do idoso pode ser feita online no site oficial, onde o cidadão realiza login na conta Gov.br, autoriza o uso dos dados pessoais e emite o documento. 

No formato presencial, é necessário visitar o CRAS para a geração e impressão do documento. Com essa iniciativa, a carteirinha do idoso facilita o acesso dos idosos aos seus direitos e benefícios.

Como funciona a carteirinha do idoso?

O funcionamento da carteirinha do idoso é bem simples e intuitivo. Assim que o cidadão estiver com ela em mãos, basta apresentá-la em plataformas online ou presencialmente na compra de ingressos ou passagens de ônibus, entre outros estabelecimentos para usufruir das vantagens garantida por ela. 

Destacando que, na circunstância das passagens de ônibus interestaduais gratuitas, caso todas as vagas já tiverem sido ocupadas, o idoso poderá receber um desconto de 50% no valor da passagem.

É importante saber que a emissão do documento pode ser feita de duas formas: online pelo site do Gov.br ou presencialmente pelo CRAS (Centro de Referência da Assistência Social). Veja: 

Emissão online

  1. Na plataforma, o cidadão deve clicar na opção “iniciar”;
  2. Em seguida, selecionar a opção “emitir carteira”;
  3. Após preencher os dados solicitados e informar os documentos (RG, CNH ou passaporte, comprovante de residência e certidão de nascimento ou casamento), a carteira estará disponível para impressão.

Essa ferramenta fortalece a autonomia dos idosos, garantindo acesso a benefícios sociais fundamentais. É mais um passo para uma sociedade justa, que preza pelo respeito e pela valorização dos idosos. 

Emissão pelo CRAS

Caso você não queira pedir sozinho pela internet, também pode solicitá-lo junto ao CRAS. É preciso comparecer presencialmente ao local com as seguintes informações e documentos comprobatórios:

  1. Documento de identidade com foto;
  2. CPF;
  3. Número do NIS.

Caso não tenha o CadÚnico, aproveite o momento para realizar o cadastro e já emitir sua carteirinha de pessoa idosa. A carteira feita pelo CRAS pode demorar até 45 dias para ficar pronta. Caso necessite com urgência, o CRAS pode emitir uma declaração provisória para o beneficiário.

Quais informações constam na carteirinha do idoso?

  • Nome Completo: é obrigatório a presença do nome completo do idoso para que possa ser feita a sua identificação.
  • Data de Nascimento: para comprovação da idade da pessoa idosa, também é necessário a inclusão da data de nascimento na carteirinha.
  • Número do Documento de Identificação: assim como a carteirinha de estudante que possui número de documento de identificação, a carteira do idoso também deve ter o número da carteira de identidade.
  • Número do CPF: mesmo caso do RG, o CPF é um documento importante na vida de todo cidadão e deve estar presente na carteirinha do idoso.
  • NIS: o NIS, Número de Inscrição Social, cadastro oferecido pelo Governo Federal para identificar o cidadão que recebe ou não benefício social, também é obrigatório na carteira da pessoa idosa.
  • Data de expedição e validade: a carteirinha do idoso também apresenta a data de expedição e de validade.
  • QR Code com código alfanumérico: além dessas informações, estará presente na carteira de pessoa idosa, um QR Code com código alfanumérico.

Quem pode solicitar a carteirinha do idoso?

Todas aquelas pessoas com mais de 60 anos que não tem comprovação de renda e que recebam até dois salários mínimos, podem solicitar a carteira do idoso. Para solicitar é preciso ser cadastrado no CadÚnico (Cadastro Único) do Governo Federal.

Caso não tenha o cadastro, é preciso entrar em contato com o CRAS mais próximo de sua casa para realizar o cadastro. Ressaltando que, somente através da inscrição no CadÚnico que o cidadão terá acesso ao NIS (Número de Identificação Social).

Qual é a validade da carteirinha do idoso?

A carteira do idoso tem a validade de dois anos. Na própria carteirinha tem o prazo de validade. Por isso, sempre que estiver próximo de vencer, solicite uma nova e não fique sem.

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.