Custo dos remédios pesará no bolso dos IDOSOS em 2024; entenda

Uma série de reajustes praticadas neste ano deverá elevar de forma considerável o custo dos remédios. Com o aumento, os itens deverão exercer um grande impacto no orçamento das famílias brasileiras, prejudicando especialmente os idosos.

Custo dos remédios pesará no bolso dos IDOSOS em 2024; entenda
Custo dos remédios pesará no bolso dos IDOSOS em 2024; entenda. (Imagem: FDR)

O primeiro aumento já vem sendo praticado em 12 estados brasileiros. Ele é referente ao reajuste do ICMS sobre os medicamentos que foi anunciado para 2024. Como o imposto é cobrado pela compra, parte significativa do aumento vem sendo repassada para os consumidores.

Confira a lista dos estados onde o custo dos remédios já aumentou:

  • Maranhão;
  • Rio de Janeiro;
  • Pernambuco;
  • Bahia;
  • Ceará;
  • Paraíba;
  • Tocantins;
  • Distrito Federal;
  • Rondônia;
  • Goiás;
  • Paraná;
  • Rio Grande do Norte.

Além desse reajuste, outro aumento ainda deverá ser realizado durante o primeiro semestre deste ano. Se trata do reajuste anual dos medicamentos que é definido pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).

Neste ano, a expectativa é que esse segundo aumento seja autorizado em março. Em 2023, a alta dos preços foi de 5,6%. Para este ano, as discussões sobre o índice ainda não foram iniciadas. No entanto, a previsão é que a alta seja baseada na inflação do último ano.

No acumulado de janeiro até dezembro de 2023, a alta dos preços em geral no Brasil foi de 4,62%. Esse deverá ser o índice que norteará a discussão dos preços dos medicamentos.

Para obter descontos na compra dos itens, os consumidores podem buscar a Farmácia Popular. Por meio do programa, é possível conseguir remédios mais baratos ou até mesmo de forma gratuita.

Além disso, a iniciativa do Governo Federal também é responsável por realizar a distribuição de outros itens de saúde e higiene pessoal como fraldas e absorventes, por exemplo.

Confira algumas dicas sobre como conseguir obter medicamentos de forma gratuita neste link.

Danielle Santana
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco, já atuou como repórter no Jornal do Commercio, Diario de Pernambuco e Folha de Pernambuco. Nos locais, acumulou experiência nas editorias de economia, cotidiano e redes sociais. Possuí experiência ainda como assessora de imprensa.