Bolsa família divulga lista de 40 medicamentos GRATUITOS para beneficiários do programa

O Bolsa Família é um programa que oferece diversos benefícios ao longo do ano. Além dos repasses mensais, que por vezes contam com quantias extras, a iniciativa também possibilita acessos na área da saúde. A proximidade com a Farmácia Popular é um exemplo. Entenda.

Bolsa família divulga lista de 40 medicamentos GRATUITOS para beneficiários do programa
Bolsa família divulga lista de 40 medicamentos GRATUITOS para beneficiários do programa. Imagem: FDR

O intuito do Farmácia Popular é amenizar as despesas de pacientes de baixa renda com medicação, bem como os custos arcados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) com internações.

Como participar da Farmácia Popular?

O indivíduo pode garantir o benefício em uma rede credenciada portando somente o CPF e a receita médica. Entretanto, para que a pessoa seja aceita pelo programa, a receita deve obrigatoriamente conter assinatura do médico e carimbo.

Também é válido destacar que a receita deve ter validade de até 180 dias nos casos de fraldas geriátricas ou remédio, e um ano para anticoncepcionais. A obrigatoriedade da receita não se faz necessária somente para um controle, como também para intensificar o combate à automedicação.

O programa Farmácia Popular é liberado à toda a população, em especial aos indivíduos que apresentam dificuldades em seguir o tratamento medicamentoso por causa da falta de renda. Ainda que você tenha um plano de saúde e não seja paciente do SUS, você pode usufruir dos benefícios do projeto.

Medicamentos gratuitos no Bolsa Família pela Farmácia Popular

A Farmácia Popular oferece uma lista de medicamentos que podem ser obtidos gratuitamente por qualquer pessoa. Esses remédios são essenciais para o tratamento de condições como asma, diabetes, hipertensão e muitas outras. Alguns exemplos de medicamentos gratuitos disponíveis pelo programa são:

  • Anticoncepcionais: acetato de medroxiprogesterona (150 mg); etinilestradiol (0,03mg) + levonorgestrel (0,15 mg); noretisterona (0,35 mg); valerato de estradiol (5 mg) + enantato de noretisterona (50 mg)
  • Dislipidemia (colesterol alto): sinvastatina (10 mg, 20 mg e 40 mg)
  • Doença de Parkinson: carbidopa (25 mg) + levodopa (250 mg); cloridrato de benserazida (25 mg) + levodopa (100 mg)
  • Glaucoma: maleato de timolol (2,5 mg e 5 mg)
  • Incontinência: fralda geriátrica
  • Osteoporose: alendronato de sódio (70 mg)
  • Rinite: budesonida (32 mg e 50 mg); dipropionato de beclometasona (50 mcg/dose)
  • Diabetes tipo 2 + doença cardiovascular (> 65 anos): dapagliflozina (10 mg).

Vittoria Fialho
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco, já esteve como repórter no Diario de Pernambuco e no Portal NE45 Minutos. Nos veículos, fez parte das editorias de redes sociais e esportes. Também acumula experiência na assessoria de imprensa do Clube Náutico Capibaribe. Suas redes sociais são: @vtfialho e [email protected].