Empréstimo: vale a pena pegar para quitar todas as dívidas? Entenda o que dizem os especialistas

Pontos-chave
  • Empréstimo é alternativa para pagamento de dívidas.
  • Taxa de juros é fator que deve ser analisado.
  • Renegoaição pode ajudar na organização da vida financeira.

O empréstimo é uma das opções para quem deseja quitar as dívidas de forma mais rápida, provavelmente com descontos também. Mas, também pode ser um novo motivo de dor de cabeça. Veja quando essa é uma boa alternativa.

Empréstimo: vale a pena pegar para quitar todas as dívidas? Entenda o que dizem os especialistas
Empréstimo: vale a pena pegar para quitar todas as dívidas? Entenda o que dizem os especialistas (Imagem: FDR)

O empréstimo para negativados é solicitado quando a pessoa está com o nome sujo e precisa de dinheiro. O pedido passa por uma análise e poderá ser aprovado ou não, assim como acontece com os demais empréstimos. Essa é uma alternativa interessante quando você precisa pagar dívidas.

Será que essa é uma boa alternativa realmente? Depende de alguns fatores que precisam ser bastante analisados antes da contratação.

Vale a pena pegar um empréstimo para pagar as dívidas?

Como dito antes, depende, principalmente da taxa de juros que será paga ao pegar o dinheiro emprestado. Além disso, o valor deve cobrir todas as dívidas que você possui.

Afinal, caso contrário você fará uma nova dívida e terá que pagar também as antigas, o que definitivamente não compensa. Nessa situação é importante lembrar que você está trocando uma dívida por outra.

Com isso em mente é necessário pensar também se você tem condições de pagar as parcelas mensais dessa nova dívida,

Para saber se vale a pena ou não é importante fazer os seguintes exercícios:

  • Liste todas as suas dívidas;
  • Confira a taxa de juros de cada uma delas, geralmente as dívidas com cartões e financiamentos têm taxas mais altas;
  • Faça uma simulação de empréstimo junto a instituição bancária que possui conta;
  • Análise: as taxas cobradas, os juros, o tempo de pagamento, se o valor da parcela cabe no seu bolso;
  • Aqui vale fazer o cálculo de quanto você vai pagar efetivamente ao final do empréstimo, ou seja, o custo real dele.
Empréstimo: vale a pena pegar para quitar todas as dívidas? Entenda o que dizem os especialistas (Imagem: FDR)
Empréstimo: vale a pena pegar para quitar todas as dívidas? Entenda o que dizem os especialistas (Imagem: FDR)

Como se livrar das dívidas?

O empréstimo não é a melhor alternativa para você? Existem outras formas para ficar com o nome limpo ainda nesse ano.

A primeira delas é o Desenrola Brasil, com o programa você tem acesso a diversas dívidas que podem ser renegociadas pela própria plataforma. O pagamento pode ser à vista ou parcelado em até 60 vezes, com juros de 1,99% ao mês.

Outra alternativa é o Feirão Limpa Nome do Serasa, também é possível ter descontos sobre o valor da dívida e parcelar o pagamento.

Nos dois casos os descontos podem ultrapassar os 90%, para saber mais sobre os programa, clique aqui.

Outra opção é entrar em contato diretamente com a empresa para fazer a renegociação. Nesse caso ela poderá oferecer opções e você poderá também fazer a proposta que tiver pensado.

Antes desse contato é interessante analisar a sua vida financeira, assim a sua proposta estará dentro do seu “poder de pagamento”.

Uma das alternativas nesse momento é usar o 13º salário para pagar as dívidas, assim você evita a preocupação com o pagamento de mais parcelas. Inclusive, o pagamento da segunda parcela do décimo será feito em poucos dias.

Dicas para se livrar das dívidas

  • A renegociação em dinheiro te dá um poder maior, tanto de descontos quanto de se livrar de vez do débito.
  • A cobrança está sendo feita por uma empresa terceirizada? Busque fazer a negociação diretamente na fonte, ou seja, na empresa em que você tem dívida.
  • Decidiu pedir o empréstimo? Faça uma pesquisa, realize simulações em diferentes instituições bancárias, confira algumas opções.
  • Prefira pegar o empréstimo se o valor puder cobrir todas as suas dívidas.
  • Se o valor não puder abater todos os débitos, procure acabar com aqueles que têm maiores taxas de juros.
  • Nessa situação também é importante refazer seus cálculos e considerar o fato de que algumas dívidas ficarão para trás e um nova será assumida.
  • Nesse momento de reorganização financeira uma das opções é reduzir seus gastos, é possível fazer cortes, economias pensando que no futuro você terá uma “folga no orçamento”.

 

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.