Novo teto de juros do consignado do INSS passa a valer; confira as taxas atuais

Desde a terça-feira (12/12), está em vigor o novo teto de taxa de juros do consignado do INSS para aposentados e pensionistas. Aprovado pelo Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS), a medida estabelece um limite de 1,80% ao mês para empréstimos com desconto em folha. 

Novo teto de juros do consignado do INSS passa a valer; confira as taxas atuais
Novo teto de juros do consignado do INSS passa a valer; confira as taxas atuais. (Imagem: FDR)

Em operações com cartão de crédito e cartão consignado de benefício, a taxa máxima passa a ser 2,67% ao mês. O empréstimo consignado do INSS, acessível a aposentados e pensionistas que recebem em conta-corrente, é uma alternativa de crédito com juros baixos. 

Aproximadamente 16.995.121 beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social, quase metade, possuem algum consignado do INSS ativo. Com a nova taxa, bancos e instituições financeiras estão proibidos de oferecer empréstimos e cartões consignados com taxas superiores aos limites estabelecidos. 

Esta é a quarta redução do teto da taxa de juros no ano, sendo a última em outubro para 1,84%. O consignado do INSS, ao alcance de milhões de segurados, teve 6.796.060 contratações este ano, com média de R$ 4.940,48 por empréstimo. 

No ano anterior, houve 7.782.910 contratações, com média de R$ 6.241,52. O aplicativo Meu INSS oferece a facilidade de consultar as taxas de juros praticadas por diversas instituições financeiras, permitindo aos segurados identificar a opção mais vantajosa. 

Ao optar por um empréstimo consignado, é crucial evitar adiantamentos e pagamentos para a obtenção do crédito. A pesquisa e comparação das taxas de juros, a verificação da autorização da instituição pelo Banco Central e a confirmação do convênio com a fonte pagadora, como o INSS, são passos importantes. 

Precauções como não assinar contratos em branco e não compartilhar cartão magnético ou senha são fundamentais, pois essa operação representa uma dívida que pode impactar a renda futura. Em caso de interesse na portabilidade do contrato, a leitura atenta das informações sobre essa modalidade é essencial.

Informações obrigatórias sobre o empréstimo consignado do INSS

  • Taxas de juros mensal e anual;
  • Data do primeiro desconto;
  • CET (Custo Efetivo Total) mensal e anual das operações de consignado;
  • Valor pago a título de dívida do cliente (saldo devedor original) quando a operação for de portabilidade ou refinanciamento;
  • Valor do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) incidente sobre a operação;
  • Informação diária das taxas de juros para as novas operações de empréstimo pessoal consignado, cartão de crédito consignado e cartão consignado de benefício;
  • Número do SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) ou CAC (Central de Atendimento ao Consumidor).

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.