Retirada dos valores esquecidos no PIS está no prazo FINAL! Consulte seu saldo

A retirada de valores esquecidos do PIS estão chegando ao prazo final. Milhares de brasileiros possuem valores altos em conta e não sabem desta informação. Portanto, veja abaixo qual será o último dia disponível para ter acesso ao valor e quem são os cidadãos que precisam se atentar.

Sistema de Valores a Receber ainda tem mais de R$ 7 bilhões a serem sacados
Retirada dos valores esquecidos no PIS está no prazo FINAL! Consulte seu saldo (Imagem FDR)

Milhares de cidadão brasileiros estão com valores pendentes referentes ao PIS. Este benefício está armazenado em contas bancárias e aguardando a sua retirada. Muitos destes valores são referentes ao ano base de 2020 e 2021, que terão sua validade encerrada a partir do dia 31 de dezembro de 2023.

Desta forma, os brasileiros que estavam aptos ao recebimento do benefício em 2020 e 2021 e ainda não retiraram valor terão esta cifra removida. Portanto, é essencial que os cidadãos tenham acesso ao valor em conta e garantam esta renda extra na reta final do ano. Veja abaixo como ter acesso ao benefício.

Como ter acesso ao valor do PIS?

Para ter acesso ao valor do PIS/PASEP, é interessante que o cidadão realize o download do aplicativo Carteira de Trabalho Digital. Nele, os brasileiros tem acesso às principais informações sobre os benefícios ligados ao regime CLT. Um deles é o PIS/PASEP, pagamento feito de forma anual aos trabalhadores formais.

Entrando no aplicativo, o cidadão pode identificar uma aba exclusiva para o PIS/PASEP. Com isto, conseguirá identificar qual é o valor em conta e destinar para sua conta bancária de preferência. Veja abaixo quais são os requisitos para que o brasileiro possa ter acesso ao benefício cedido pelo governo federal:

Requisitos para receber o PIS/PASEP

  • É fundamental que o cidadão exerça a sua profissão de maneira formal, sob regime CLT e com a carteira de trabalho assinada há pelo menos cinco anos;
  • É preciso que o cidadão receba até dois salários mínimos mensais;
  • É necessário ter trabalhado por ao menos 30 dias no ano base;
  • Estar em dia com a Justiça do Trabalho.

Flávio Costa
Estudante de jornalismo, já atuou na área de assessoria política ao compor o time de comunicação da atual governadora do estado, durante sua campanha eleitoral. Anteriormente, cursou 2 anos no curso de relações internacionais, podendo ampliar sua visão no aspecto macro e micro do cenário nacional e internacional. Fluente em inglês, já atuou como professor de idiomas e também de matemática. Por fim, trabalhou ainda como analista de operações pelo grupo Amazon. Atualmente, dedica-se a universidade e ao portal FDR. Suas redes sociais são @flavioarcosta e [email protected].