Abono do PIS/PASEP está disponível para saque; veja como

Ainda há R$ 535,8 milhões do PIS/PASEP disponíveis para saque neste ano de 2023. A informação foi divulgada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), responsável pelo benefício. Apesar do fim do calendário em julho, os trabalhadores ainda podem receber a quantia ‘presa’. Veja como.

Abono do PIS/PASEP está disponível para saque; veja como
Abono do PIS/PASEP está disponível para saque; veja como. Imagem: FDR

O pagamento do PIS/PASEP acontecerá com ordem do Ministério do Trabalho, Pasta responsável pelo abono salarial. O dinheiro que banca este benefício vem do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), abastecido por meio de contribuições feitas mensalmente pelo próprio empregador.

Quem tem direito ao abono PIS/PASEP?

Neste ano de 2023, o abono do PIS/PASEP foi concedido a quem trabalhou em 2021. São pessoas que atuaram com carteira assinada, dentro do período mínimo, e que cumpriram naquele ano todos os requisitos necessários para acessar o benefício.

Como, por exemplo:

  • Ter trabalhado por no mínimo 30 dias com carteira assinada em 2021;
  • Recebido no máximo dois salários mínimos por mês;
  • Ter emitido a carteira de trabalho com numeração do PIS ou PASEP há cinco anos;
  • Estar com os dados inclusos na declaração de RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) enviada pelo empregador.

Para conferir se tem direito ao benefício, basta acessar o App Carteira de Trabalho Digital e na opção “Benefícios” escolher “Abono salarial”. Em seguida, filtrar a pesquisa pelo ano-base “2021”.

Como fazer o saque do PIS/PASEP

Os 540 mil trabalhadores que ainda não fizeram o saque do PIS/PASEP têm até o dia 28 de dezembro para receber. Caso contrário, terão que esperar o início de um novo calendário com previsão para fevereiro de 2024. O prazo máximo de recebimento é de cinco anos.

Para receber basta procurar os seguintes canais:

PIS

Agência da Caixa ou casa lotérica;
Depósito no Caixa Tem;
Depósito na conta corrente de quem já era cliente do banco.

PASEP

Agência do Banco do Brasil, ou Correios;
Depósito na conta corrente de quem já era cliente do banco.

Vittoria Fialho
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco, já esteve como repórter no Diario de Pernambuco e no Portal NE45 Minutos. Nos veículos, fez parte das editorias de redes sociais e esportes. Também acumula experiência na assessoria de imprensa do Clube Náutico Capibaribe. Suas redes sociais são: @vtfialho e [email protected].