Seguro-desemprego 2024: quantas parcelas serão pagas ao trabalhador?

Pontos-chave
  • O seguro-desemprego 2024 é famoso por conceder um auxílio financeiro temporário aos trabalhadores demitidos sem justa causa;
  • O direito é concedido somente aos cidadãos com carteira assinada por, no mínimo, um ano;
  • O acesso ao recurso é concedido somente após o contrato trabalhista ser rescindido. 

Mesmo com a queda de 7,7% no índice de desemprego, os trabalhadores já buscam saber sobre as alternativas disponíveis caso sejam surpreendidos por uma demissão. Na falta da justa causa, o seguro-desemprego 2024 é a principal opção de amparo disponível. 

Seguro-desemprego 2024: quantas parcelas serão pagas ao trabalhador?
Seguro-desemprego 2024: quantas parcelas serão pagas ao trabalhador? (Imagem: FDR)

O seguro-desemprego 2024 é famoso por conceder um auxílio financeiro temporário aos trabalhadores demitidos sem justa causa. Essas pessoas têm a chance de receber um benefício no valor médio de um salário mínimo. Contudo, há limitações. 

Afinal, quantas parcelas do seguro-desemprego 2024 serão pagas ao trabalhador demitido? Essa tem sido a principal dúvida questionada com bastante frequência. Abaixo você confere a resposta para essa e outras perguntas sobre o benefício. Acompanhe!

Quem poderá receber o seguro-desemprego 2024?

O seguro-desemprego é uma espécie de poupança convertida em benefício pago exclusivamente aos trabalhadores demitidos sem justa causa. O direito é concedido somente aos cidadãos com carteira assinada por, no mínimo, um ano

Apesar de a assinatura na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) ser um dos principais critérios para a aquisição do seguro-desemprego, não é o suficiente para dar direito a acessar o benefício. É essencial se enquadrar em alguns outros requisitos, como:

  • Ter sido dispensado sem justa causa;
  • Estar desempregado quando fizer a solicitação do benefício;
  • Ter recebido pelo menos 12 salários nos últimos 18 meses. Essa regra é válida para a primeira solicitação;
  • Ter exercido, pelo menos, nove meses de trabalho nos últimos 12 meses, quando fizer o segundo pedido de seguro-desemprego;
  • Ter trabalhado com carteira assinada em todos os 6 últimos meses, a partir do terceiro pedido;
  • Não ter renda própria para o seu sustento e sustento da família;
  • Não receber benefícios de prestação continuada da Previdência Social. A regra é válida exceto para pensão por morte e auxílio-acidente.

Quantas parcelas serão pagas pelo seguro-desemprego 2024?

  • 1º Pedido: 4 parcelas para quem trabalhou entre 12 e 23 meses e 5 para mais de 23 meses;
  • 2º Pedido: 3 parcelas para quem trabalhou entre 9 a 11 meses, 4 de 12 a 23 e 5 para mais de 23;
  • 3º Pedido: 3 parcelas para quem trabalhou entre 6 a 11 meses, 4 de 12 a 23 e 5 para mais de 23.

Qual é o prazo de liberação do seguro-desemprego 2024?

De imediato, umas das principais dúvidas do trabalhador quanto ao recebimento do seguro-desemprego é o prazo de liberação do benefício. É importante saber que, o acesso ao recurso é concedido somente após o contrato trabalhista ser rescindido. 

Neste momento, a empresa é obrigada a fornecer uma série de documentos ao colaborador. Nesta documentação, deve estar inserido o papel de requerimento do seguro-desemprego, no qual contém um número de protocolo que será o ponto de partida para a solicitação. 

O trabalhador tem o prazo de 7 a 120 dias para dar entrada no pedido. A liberação dos valores costuma acontecer dentro de 30 a 45 dias contados a partir da data em que o protocolo foi registrado. 

Qual será o valor do seguro-desemprego 2024?

No próximo ano, o valor mínimo do benefício seguirá a determinação do Governo Federal, equivalente ao piso nacional vigente no momento em que o pedido for protocolado. Além disso, o teto do seguro-desemprego em 2024, no  geral, será de até dois salários-mínimos.

É importante ressaltar que o valor do benefício varia de acordo com o tempo de trabalho do beneficiário, sendo calculado com base nesse critério específico. Independentemente disso, as parcelas do seguro-desemprego em 2024 serão estabelecidas utilizando o piso nacional como referência.

Portanto, o seguro-desemprego em 2024 continuará sendo um suporte financeiro temporário para os trabalhadores demitidos sem justa causa, com valores que variam de acordo com o tempo de trabalho e respeitando os limites mínimo e máximo estabelecidos.

O seguro-desemprego em 2024 passará por uma atualização em relação ao salário mínimo, que servirá como base para o cálculo do benefício. A proposta é que o reajuste seja determinado pela soma do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) dos últimos 12 meses, juntamente com o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB).

Segundo a proposta orçamentária, o valor estimado para o salário mínimo em 2024 é de R$ 1.421. Essa atualização terá impacto direto no valor mínimo das parcelas do seguro-desemprego em 2024, que passará de R$ 1.320 para a nova quantia.

No entanto, é importante ressaltar que essa previsão ainda está sujeita a alterações, uma vez que o governo irá analisar os índices atualizados do INPC e do PIB. O projeto será submetido à análise das Casas Legislativas, podendo passar por modificações e ajustes antes de sua aprovação final.

Laura Alvarenga
Laura Alvarenga é graduada em Jornalismo pelo Centro Universitário do Triângulo em Uberlândia - MG. Iniciou a carreira na área de assessoria de comunicação, passou alguns anos trabalhando em pequenos jornais impressos locais e agora se empenha na carreira do jornalismo online através do portal FDR, onde pesquisa e produz conteúdo sobre economia, direitos sociais e finanças.