Principais tentativas de GOLPES contra empreendedores foram REVELADAS

Site falso, cobrança indevida, falso auxílio e outras práticas criminosas são golpes contra empreendedores. Os crimes são cometidos principalmente no momento de abertura da empresa. Veja como se proteger.

Principais tentativas de GOLPES contra empreendedores foram REVELADAS
Principais tentativas de GOLPES contra empreendedores foram REVELADAS (Imagem: FDR)

Na hora de abrir uma pequena e média empresa a atenção aos detalhes e redobrada. Principalmente com o crescente número de golpes contra empreendedores. Criminosos se aproveitam dessa etapa para tirar vantagem de quem está realizando o sonho do próprio negócio.

Veja quais são esses golpes e como se proteger deles.

Principais golpes contra empreendedores

Falso site

Nessa prática os criminosos criam sites bem parecidos com o oficiais para atrair as vítimas, ele é bastante aplicado aos microempreendedores individuais.

A partir do cadastro os golpistas têm acesso às informações pessoais do empreendedor e podem até mesmo emitir boletos de cobrança. Para se proteger:

Falsa cobrança

Essa ação pode acontecer de diversas formas: envio de um QR Code falso; boleto falso; SMS com número para contato ou até mesmo uma ligação de cobrança.

Para evitar de cair nesse golpe, é necessário ficar atento a alguns detalhes:

Falsa DAS

O pagamento da DAS é uma das obrigações do MEI; por isso os golpistas se aproveitam e emitem falsos boletos do Documento de Arrecadação do Simples Nacional.

Talvez esse seja um dos mais fáceis de se evitar, afinal a DAS não é enviada ao e-mail do MEI.

Ela só pode ser emitida através do Programa Gerador de DAS do Microempreendedor Individual.

MAIS IMPOSTO! MEI TERÁ AUMENTO NO DAS E VALOR MAIOR IMPRESSIONA EMPREENDEDORES

Falso empréstimo

Com a promessa de emprestar dinheiro com juros mais baixos e de forma facilitada, os golpistas atraem os empreendedores que desejam ampliar seus negócios.

A abordagem pode ser feita através de ligação telefônica, mensagem via WhatsApp ou até SMS. A intenção é uma apenas, roubar os dados do empreendedor; que para evitar precisa:

Falsa fiscalização

Nesse caso são duas formas de golpe:

De cara já dá para identificar que a segunda é um golpe, afinal, as fiscalizações, em geral, não são marcadas.

Na primeira forma após a suposta fiscalização o golpista começa a pressionar o empreendedor e pedir valores para não multar ou até fechar o estabelecimento.

O ideal é sempre pedir as credenciais e fazer uma checagem antes da fiscalização. Em caso de ameaças, é importante denunciar o mais rápido possível.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.
Sair da versão mobile