INSS confirma pente-fino de R$ 20 bilhões com REDUÇÃO na lista de aposentados

O INSS confirmou a realização de um pente-fino que vai chegar à R$ 20 bilhões. Esta redução de valores deve ser pautada com a ajuda da lista de aposentados que fazem parte da Previdência Social. Acompanhe até o final do texto para entender melhor este novo corte de gastos.

INSS paga aposentadorias com valores atualizados nesta segunda-feira
INSS confirma pente-fino de R$ 20 bilhões com REDUÇÃO na lista de aposentados (Imagem: FDR)

O governo federal vem buscando formas de reduzir os gastos feitos envolvendo o INSS. Atualmente, os gastos anuais com o órgão chegam à R$ 897,7 bilhões. Portanto, o poder público estabeleceu a meta de reduzir ao menos R$ 20 bilhões do orçamento destinado aos benefícios cedidos pelo órgão federal.

A ideia é economizar através da avaliação dos beneficiários dos mais diversos programas do INSS. Esta iniciativa serve para que os cidadãos que estão aptos ao programa continuem recebendo. Porém, aqueles que não deveriam estar fazendo parte serão retirados. Com isto, o governo pensa em reduzir a sua receita.

Esta série de buscar para ampliar a arrecadação e garantir receita do poder público vem após a aplicação de reajustes financeiros.nos mais diversos setores. Por exemplo, o aumento registrado no salário mínimo, a ampliação no valor base do Bolsa Família e também o aumento da faixa de isenção do Imposto de Renda. 

Portanto, o governo federal vem buscando alternativas para conseguir ampliar a sua receita. Além disto, o governo já busca observar se houveram fraudes ou aprovações inconsistentes durante os anos de 2021 e 2022 no INSS. Caso seja constatado, as pessoas que estão recebendo o benefício serão retiradas.

INSS: Quais são os benefícios pagos pelo órgão federal?

Para o governo federal, a análise será duradoura e detalhada. Isto porque a Previdência Social é um órgão que fornece uma série de benefícios à população. Entre os mais conhecidos, estão a aposentadoria, o Benefício de Prestação Continuada (BPC), o auxílio acidente, auxílio doença e o salário maternidade.

Portanto, existem benefícios que o governo deve investigar se houveram aprovações irregulares. Com esta constatação, o governo deve excluir estes beneificiários, assim como foi realizado no Bolsa Família. Com isto, vai conseguir chegar mais perto do valor que buscam reduzir, entre R$ 12 e 20 bilhões. 

Flávio Costa
Estudante de jornalismo, já atuou na área de assessoria política ao compor o time de comunicação da atual governadora do estado, durante sua campanha eleitoral. Anteriormente, cursou 2 anos no curso de relações internacionais, podendo ampliar sua visão no aspecto macro e micro do cenário nacional e internacional. Fluente em inglês, já atuou como professor de idiomas e também de matemática. Por fim, trabalhou ainda como analista de operações pelo grupo Amazon. Atualmente, dedica-se a universidade e ao portal FDR. Suas redes sociais são @flavioarcosta e [email protected].