FGTS libera SAQUE de R$ 6,2 mil para estes beneficiários

A Caixa Econômica está disponibilizando para algumas pessoas o saque do FGTS até R$ 6,2 mil. Essa atual modalidade é liberada pelo banco apenas em situações específicas; dinheiro deve ajudar brasileiros a recomeçar a vida. Veja se você tem direito!

FGTS libera SAQUE de R$ 6,2 mil para estes beneficiários
FGTS libera SAQUE de R$ 6,2 mil para estes beneficiários (Imagem: FDR)

Já está disponível o saque de R$ 6,2 mil do saldo do FGTS, mas, essa opção é apenas para algumas pessoas. O pedido pode ser feito através do próprio aplicativo ou presencialmente nas agências Caixa; após feito, o resultado é divulgado em até 5 dias úteis.

O depósito é feito diretamente na conta do FGTS do trabalhador. É necessário ter saldo na conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e não ter utilizado essa modalidade pelo período de 1 ano.

Saque do FGTS de R$ 6,2 mil

Essa modalidade é chamada de saque calamidade, nela, o trabalhador que foi atingido por eventos naturais pode sacar o saldo que possui na conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço em até R$ 6,2 mil.

A liberação do valor é uma das ações do Governo para ajudar as pessoas que acabaram de ser atingidas pelo ciclone no Rio Grande do Sul. Mas, cidades de outros estados também podem ser beneficiadas.

Isso porque, o saque é voltado aos municípios que decretaram situação de calamidade pública por causa dos seguintes eventos naturais:

GOVERNO CONFIRMA FIM DO CONSIGNADO DO FGTS E TODOS OS TRABALHADORES SÃO AFETADOS

Trabalhadores de cidades do Alagoas, Pernambuco; Paraná; Rio Grande do Sul e Santa Catarina pode solicitar esse benefício.

Atenção! A data limite para fazer o pedido varia de acordo com o município, para saber sobre o cronograma, acesse a página oficial da Caixa.

Vale lembrar que o valor do saque de cada profissional varia de acordo com o seu próprio saldo na conta do FGTS.

Jamille Novaes
Baiana, formada em Letras Vernáculas pela UESB, pós-graduada em Gestão da Educação pela Uninassau. Apaixonada por produção textual, já trabalhou como corretora de redação, professora de língua portuguesa e literatura. Atualmente se dedica ao FDR e a sua segunda graduação.
Sair da versão mobile